Agora são: horas e minutos - Agradeço sua presença e volte sempre

Os sintomas da labirintite podem ser confundidos com os de uma simples gripe

A labirintite é uma doença que, infelizmente, pode atingir todas as pessoas em qualquer faixa etária. Um dos motivos dela ser tão difícil de ser diagnosticada, é por que os seus sintomas são fáceis de serem confundidos com os de outras doenças, como resfriados ou gripe.
Dentre os possíveis sintomas, estão a perda auditiva, tontura e sensação de tontura e vertigem. A labirintite é liberada após algum tipo de infecção vinda dessas gripes e resfriados.
Essa doença pode desaparecer sozinha, sendo “curada” pelo próprio organismo. Mas nada impede de que ela volte periodicamente.
Para entender melhor se você deve se preocupar e ir até um médico, o R7 separou algumas dicas e dúvidas sobre essa doença tão curiosa.
Confira:
Tontura e labirintite são a mesma coisa?
Não. Tontura é um sintoma e não uma doença. Tontura é uma sensação ilusória de movimento ou uma perturbação na percepção de orientação espacial. Já a labirintite é uma inflamação no labirinto, órgão localizado na parte interna do ouvido, que envia informações dos movimentos ao sistema nervoso central para a manutenção do equilíbrio do corpo.
Quais podem ser as causas de tontura? Descompensação por doenças como diabetes, doenças da tireoide, alterações nos níveis de colesterol, triglicérides, enxaqueca, distúrbios hormonais, insônia, distúrbios do sono, efeito colateral de medicamentos, alteração da pressão arterial e arritmia estão entre as causas da tontura, que não significam a presença de uma doença no labirinto. A simples correção dessas alterações é capaz de melhorar o sintoma de tontura.
Como lidar com sintoma de tontura? Um médico especialista deve ser consultado para que seja esclarecida a causa desse sintoma e estabelecido um tratamento adequado. No caso da labirintite, nem sempre existe uma única causa, assim, todas as alterações que contribuem para a doença devem ser tratadas para que se tenha sucesso e controle adequado do sintoma de tontura.
Como prevenir a labirintite? Hábitos de vida saudáveis, alimentação adequada e controle de doenças de base, como hipertensão, diabetes, disfunções tireoidianas e hormonais, são importantes para evitar o mau funcionamento do labirinto.
A labirintite é mais frequente em mulheres? A maior parte das alterações que interferem no funcionamento do labirinto são mais frequentes em mulheres. Enxaqueca, alteração hormonal e distúrbios da tireoide são alguns exemplos. No entanto, outras alterações como diabetes, hipertensão e dislipidemias não apresentam diferenças entre homens e mulheres. Ou seja, dependendo de qual alteração está levando ao mau funcionamento do labirinto, a resposta pode ser verdadeira ou falsa.
A labirintite tem fundo emocional? Transtornos de ansiedade podem levar a comportamentos que prejudicam o funcionamento do labirinto. Dessa maneira, indiretamente, as alterações do labirinto podem ter fundo emocional.
Existe relação entre labirintite e depressão? A depressão pode levar a alterações do sono, distúrbios alimentares e comportamentais que prejudicam o funcionamento normal do labirinto. Desta maneira, pacientes com depressão podem apresentar disfunção labiríntica.

Postagens mais visitadas deste blog

Porquê tomar o Cloreto de Magnésio P.A.?

Homem constrói rádio chamado ''espírito de Tesla'' adivinha o que acontece quando ele é ligado? Assustador...

ÍNDIA - Cientistas Criam Cruza de Humano com Gorila, Nascendo Bebê Híbrido!!

Você já percebeu seu olho pulsando? Saiba o motivo disso acontecer

Cérebro Quântico: Somos computadores quânticos biológicos?

Inacreditavel descoberta : Desenhos antigos encontrados na Índia parecem representar naves extraterrestres (Vimana)

5 lugares do mundo que sofrem com o excesso de turistas

Células se movendo através de um organismo vivo - Vídeo

O que se esconde em nossas impressões digitais