NÃO DEIXE DE CLICAR NOS ANÚNCIOS DESTE, VOCÊ ESTARA AJUDANDO A PERMANENCIA DO MESMO. OBRIGADO

sexta-feira, 7 de abril de 2017

O menor castelo da Inglaterra está à venda e custa menos do que você imagina


Já imaginou morar em um verdadeiro castelo semelhante aos dos filmes? O menor castelo da Inglaterra está à venda, e não custa nada mais do que um apartamento de tamanho médio em Londres. A propriedade se chama Molly’s Lodge, e fica próxima à vila de Long Compton em Warwickshire, Inglaterra.

Com mais de 246 mil metros quadrados de terreno, o castelo Molly’s Lodge é considerado o menor da Inglaterra

Ele é ideal para quem quer deseja viver próximo de um verdadeiro “conto de fadas”

No interior é uma casa totalmente funcional, com quarto, banheiro, sala de estar, escada em espiral decorativa e sala de jantar completa e até lareira

O castelo foi construído pelo famoso arquiteto britânico Edward Blore, na década de 1830

Para quem se interessar, basta acessar o site da venda (antes do dia 19 de abril) e desembolsar “apenas” £ 550 mil (R$ 2,1 milhões)

Fonte: Demilked

Comandante da Marinha dos EUA revelou detalhes de um "encontro" com um UFO


O vídeo que apresentamos a seguir se relaciona ao testemunho de um comandante da Marinha dos EUA agora aposentado. Ele conta a história de um encontro próximo com um UFO (USO) que emerge do mar e voou ao lado de seu avião. Mas chegamos à história da "reunião" .A 10 fevereiro de 1951, o piloto da Marinha e comandante Graham Bethune estava voando com sua equipe em uma missão de rotina da Islândia à Terra Nova. Na etapa final do seu voo um incidente misterioso e inexplicável ocorreu e este evento que ninguém teria imaginado que marcaria o jovem comandante e sua equipe para o resto de suas vidas.
A cerca de 300 milhas da Terra Nova os homens notaram um brilho misterioso na superfície da água. As luzes eram poderosas e se desenvolvia ao longo de uma grande área para que os homens tivessem a impressão de que eles estavam voando sobre uma grande cidade .

Na Conferência Disclosure Project 2001, realizada em Washington DC, o CDR da Marinha dos EUA Graham Bethune descreveu o evento: "À medida que se aproximava da costa vimos este brilho, foi um enorme círculo monstruoso cheio de luzes brancas, ele estava praticamente dentro da água do mar e foi na superfície. Então vimos um "halo amarelo"," pequeno, muito menor do que tudo o que tinha essa enorme objeto.

"Quase instantaneamente - em seguida, ela diz Bethune - o UFO brilhante saiu do mar e tomou a mesma altitude da aeronave obrigando-me a desligar o piloto automático e trazer o nariz para baixo, a fim de evitar uma colisão no voo. O objeto, em seguida, fez uma curva e se dirigiu para nós ".

"Como o UFO se aproximou meu avião estava voando ao lado dele. Pudemos ver a aeronave em detalhe e tinha uma cúpula que ficava brilhante com uma coroa ", continuou o capitão. A única coisa que surpreendeu Bethune foi então que todos os instrumentos a bordo começou a sofrer alterações na sua função como um resultado direto da interferência eletromagnética causada pela nave alienígena.
Todos os 31 passageiros, tripulantes e um psiquiatra participaram da manifestação deste UFO. Após o desembarque, as testemunhas foram agrupados e trancadas em salas diferentes, interrogado e forçado a assinar documentos que lhes obrigados a não revelar o que tinha acontecido. Os testemunhos eram apoiados por dados de radar de uma estação aeronáutica em Goose Bay, Labrador. Esses dois fatores ofereceu provas conclusivas de que o CDR Bethune e sua tripulação tinha visto um incidente real UFO / USO.

Se o testemunho do comandante Bethune não é suficiente para convencê-lo da realidade deste fenômeno estranho, que envolve o que supomos ser visitado por visitantes de outros mundos, o vídeo abaixo fornece ampla evidência na forma de admissões por altos funcionários. Olhe!
Mais um post by: EXTRATERRESTRE ONLINE

                                                Veja o Vídeo Abaixo:


                                             Fonte:RED PILL TIME

Deserto do Atacama vira campo de testes para busca de vida em Marte


O astrônomo francês Christian Nitschelm observa o céu com seu telescópio em Yungay, no deserto de Atacama, no Chile (Foto: Martin Bernetti / AFP)

Com temperaturas que podem variar 40ºC entre o dia e a noite e umidade perto de 2% a 3%, a região é a parte da Terra mais parecida com o planeta vermelho.

O deserto do Atacama, no Chile, o mais árido e antigo do planeta, esconde as respostas que poderão revelar os mistérios de Marte, dando pistas para eventuais formas de vida no Planeta Vermelho.

O vasto deserto, onde se percorre quilômetros sem avistar nada além de rochas e areia, com temperaturas que podem variar até 40 graus entre o dia e a noite, é um dos lugares mais parecidos com Marte na Terra.

Com uma umidade de 2% a 3%, que a torna uma das zonas mais áridas do mundo, lá se desenvolveram formas extremas de vida que os cientistas acreditam que podem guardar segredos da evolução e da sobrevivência tanto na Terra como em outros planetas, como Marte.

São micro-organismos (arqueas, bactérias e cianobactérias) que desenvolveram adaptações muito específicas para viver em condições extremas: praticamente sem água, com uma altíssima radiação solar e uma presença de nutrientes quase nula.

Sua resistência intriga os pesquisadores, que realizam testes em uma zona conhecida como Estação Yungay, no meio deste deserto de 105 mil km² no norte do Chile.


Os biólogos chilenos Cristiana Dorador and Jonathan Garcia analisam o solo do Atacama (Foto: Martin Bernetti / AFP)

"Se conseguimos entender como estes micro-organismos vivem, como obtém umidade, como se adaptam a estas condições, provavelmente em um futuro, quando tivermos informação de formas de vida em outros planetas, tenhamos um correlato aqui na Terra", diz à AFP a bióloga Cristina Dorador, enquanto quebra pequenas pedras de sal sob um sol inclemente e um vento forte.

E se no lugar mais parecido com Marte na Terra existe vida nestas condições, acredita-se que formas similares poderiam ser encontradas no planeta vermelho.

"Se existisse vida lá, provavelmente seria muito similar a esta", reitera Dorador, acadêmica da Universidade de Antofagasta, que analisa as amostras em um laboratório móvel instalado em uma caminhonete, com a qual percorre zonas áridas em busca de micro-organismos também conhecidos como "extremófilos".

Bom lugar para praticar

Marte, um dos planetas mais próximos à Terra, há décadas chama a atenção dos cientistas - um interesse alimentado também pela ficção científica.

O robô Curiosity da Nasa busca há quatro anos diferentes formas de vida em Marte, enviando à Terra imagens da superfície do Planeta Vermelho muito similares às do Atacama, com extensas planícies desertas nas quais só sobressaem formações rochosas em tons de cinza.


Vista geral do deserto do Atacama (Foto: Martin Bernetti / AFP)

Outro robô da Nasa, o Krex-2, completou em fevereiro sua segunda temporada de testes perfurando os solos nas proximidades de Yungay, uma missão em que participam pesquisadores do Chile, França, Estados Unidos e Espanha e que tem previsto se prolongar até 2019.

"As condições extremamente secas persistiram no Deserto do Atacama por ao menos 10 a 15 milhões de anos, e possivelmente muito mais. Isto, somado à forte radiação ultravioleta do sol, significa que a escassa vida que existe no Atacama é em forma de micróbios que vivem sob a terra ou nas rochas", explicou a Nasa em um comunicado.

"Do mesmo modo, se a vida existe ou alguma vez existiu em Marte, a secura da superfície do planeta e a exposição à extensa radiação provavelmente a levaria para baixo da terra. Isso faz com que lugares como o Atacama sejam bons para praticar a busca de vida em Marte", acrescentou.

Missões tripuladas

"Estudar Marte é, talvez, entender como a vida nasceu na Terra", um dos grandes mistérios da humanidade, explica à AFP o astrônomo francês Christian Nitschelm, professor de astrofísica da Universidade de Antofagasta.

Diferentemente da Terra, Marte é um planeta que parece congelado no tempo, uma espécie de estado bloqueado em uma época do sistema solar, afirma o astrônomo, de modo que eventuais descobertas de vida fóssil poderiam dar pistas sobre a origem do nosso próprio planeta.

Algumas descobertas recentes de vestígios de água e gás metano alimentam as esperanças de encontrar alguma forma de vida, algo que no entanto não foi possível comprovar.

Nitschelm é categórico: "Se não há vida em Marte, é certo que não há vida em outro lugar" do sistema solar.

Desde que a União Soviética enviou, em 1960, uma primeira sonda a Marte, várias expedições de sondas e robôs foram enviadas para desentranhar seus segredos, e apesar de que até agora não se conseguiu os resultados esperados, o interesse da comunidade científica pelo planeta vizinho não diminui.

A Nasa anunciou o envio em 2018 de um novo robô, o InSight, e a missão russo-europeia Exomars planeja enviar em 2020 outro robô para perfurar o solo marciano.

Em setembro passado, o então presidente americano, Barack Obama, anunciou sua intenção de enviar humanos ao Planeta Vermelho na década de 2030, uma possibilidade referendada por seu sucessor, Donald Trump, que recentemente definiu como objetivo central da Nasa as missões tripuladas ao espaço distante, com o planeta Marte na mira.

FONTE: G1.COM


http://ufos-wilson.blogspot.com.br/2017/04/deserto-do-atacama-vira-campo-de-testes.html

Incrível: Pesquisa astronômica recruta milhares de civis e eles encontram o suposto planeta NIBIRU



Uma busca intensiva de três dias no sistema solar por milhares de voluntários civis produziu quatro candidatos potenciais que poderiam ser o evasivo Planeta X. A inovadora equipa de pesquisa crowdsourced também ajudou peritos astronômicos a classificar mais de quatro milhões de outros objetos nos alcances exteriores Do sistema solar.



No ano passado, os pesquisadores descobriram que vários objetos diferentes no Cinturão de Kuiper estavam se comportando de maneira estranha, quase como se fossem fortemente influenciados por um enorme corpo celeste. Isso sugeria que poderia haver um grande planeta, aproximadamente o mesmo tamanho de Netuno, na borda deste sistema solar, sentado muito além de Plutão. 

UMA PESQUISA ASTRONÔMICA PODE TER DESCOBERTO O PLANETA X 

Isso significava que os cientistas seriam forçados a rever uma enorme quantidade de dados antigos para fazer novas observações. Isso teria que ser feito por seres humanos porque computadores são menos sensíveis a detectar anomalias neste tipo de imagem do que o olho humano. No entanto, a quantidade de dados que tinham de rever era significativamente mais do que a equipe poderia gerenciar. Para enfrentar este problema, uma equipe paga de voluntários irá ajudá-los a procurar o evasivo Planeta X. A campanha de recrutamento superou todas as expectativas e, eventualmente, 60.000 civis emprestaram os olhos para o projeto que foi realizado em conjunto com o cidadão Zooniverse, o projeto de ciência da BBC, Stargazing live da BBC e o observatório da mola deslizante na universidade nacional australiana. Todos os dados examinados pelos voluntários foram retirados do telescópio SkyMapper. No final da busca intensiva de três dias, os voluntários civis descobriram quatro candidatos potenciais que poderiam ser o evasivo Planeta X. De acordo com Brad Tucker que trabalhou no projeto, mesmo se nenhum desses objetos se tornar o misterioso planeta As informações científicas recolhidas no decurso desta investigação têm sido inestimáveis. "Com a ajuda de dezenas de milhares de voluntários dedicados examinando centenas de milhares de imagens tiradas pela SkyMapper", disse ele, "conseguimos quatro anos de análise científica em menos de três dias". Tucker deu um grito especial para um voluntário particularmente impressionante chamado Toby Roberts que fez 12.000 classificações nos três dias que ele trabalhou no projeto. 


http://www.semprequestione.com/2017/04/incrivel-pesquisa-astronomica-recruta.html

Antigo papiro egípcio recém descoberto pode mudar completamente como compreendemos nossa história...


EGITO- Acredita-se que o Papiro Tulli seja a melhor evidência histórica dos discos voadores registrado na nossa história, e por algum motivo, os historiadores têm questionado sua autenticidade e significados. Como muitos outros textos antigos, este documento antigo conta uma história incrível, que poderia mudar a maneira como olhamos para o nosso passado, o nosso futuro e o presente. 



Acredita-se que este documento ofereça a mais antiga citação de discos voadores no nosso planeta. O "papiro" Tulli é a tradução de uma transcrição moderna de um documento egípcio antigo.

De acordo com este texto antigo, o faraó que reinou sobre o Egito foi Tutmés III, e estes  avistamentos em massa de OVNIs aconteceram por volta de 1480 a.C.

Aqui está a tradução do texto de acordo com R. Cedric Leonard:

"No ano de 22, do terceiro mês do inverno, sexta hora do dia [...] entre os escribas da Casa da Vida constatou-se que um estranho ''disco alado'' estava chegando no céu. 
Depois de vários dias se passarem, eles se tornaram mais numerosos no céu do que nunca. Eles brilharam no céu mais do que o brilho do sol.

O exército do rei olhava, com Sua Majestade no meio deles. Foi depois da refeição da noite, quando os discos subiram ainda mais alto no céu ao sul. Peixes choviam do céu: uma maravilha nunca antes conhecida desde a fundação do país. E Sua Majestade pedia aos seus súditos que trouxessem incenso para apaziguar o coração de Amon-Rá, o deus das Duas Terras. E foi [ordenado] que o evento deveria ser registrado para que fosse lembrado para sempre. "

Este evento incrível e histórico foi descrito em silêncio, com um relato incrível de discos voadores misteriosos altamente reflexivos, brilhando como o sol. De acordo com este texto antigo, a partida dos visitantes de outro mundo foi marcado por um evento misterioso, como peixes que caíram do céu.

Mesmo que esse antigo texto não mencionasse se os antigos egípcios de fato estabeleceram contato com os visitantes de outro mundo, não deixa de ser um dia muito importante na história, tanto para a humanidade quanto para a antiga civilização egípcia.

É importante mencionar que é muito improvável que os antigos egípcios tivesse interpretado estes "discos de fogo" com algum tipo de fenômenos astronômicos ou meteorológicos. Os antigos egípcios eram experientes e talentosos astrônomos, e até o ano de 1500 aC, eles já eram especialistas na área, o que significa que eles teriam descrito um fenômeno astronômico de uma maneira muito diferente. Além disso, neste documentos antigos, os "discos inflamados" são descritos que mudavam as direções no céu, por isso sabemos que esses objetos não ''caíram'', mas, que manteve-se no céu egípcio.

Para entender esta história antiga e sua história, o antigo texto teria de ser estudado, infelizmente, hoje, o papiro original se foi. O pesquisador Samuel Rosenberg solicitou ao Museu do Vaticano a oportunidade de examinar este documento precioso e ele obteve a seguinte resposta: "O Papiro Tulli não é mais propriedade do Museu do Vaticano. O mesmo  se encontra disperso e não é mais rastreável ".

Seria possível que o Papiro Tulli estaria de fato localizado nos arquivos do Museu do Vaticano? Escondido de propósito do povo? Se sim, por quê?

É possível que este seja um dos melhores encontros de OVNI antigos resgistrado na história? E se assim for, é possível que esses visitantes de outro mundo influenciaram a antiga civilização egípcia como os teóricos antigo astronauta acreditam? 

http://www.semprequestione.com/2017/04/antigo-papiro-egipcio-recem-descoberto.html

NÃO DEIXE DE CLICAR NOS ANÚNCIOS DESTE, VOCÊ ESTARA AJUDANDO A PERMANENCIA DO MESMO. OBRIGADO

Disso Você Sabia ? no Facebook