NÃO DEIXE DE CLICAR NOS ANÚNCIOS DESTE VOCÊ ESTARA AJUDANDO A PERMANENCIA DO MESMO. OBRIGADO
Seja Bem Vindo

Siga este Blog

quarta-feira, 5 de abril de 2017

Jovem Bruno Borges deixou 14 livros Escritos à Mão e Criptografados antes de Sumir, diz Mãe - Seria mais um caso de ABDUÇÃO?

No quarto de Bruno têm quadros que mostram que ele gosta de estudar ufologia 
(Foto: Reprodução/Rede Amazônica Acre)

Bruno Borges, de 24 anos, está desaparecido desde a segunda (27). Sete dias depois, a mãe dele, Denise Borges, falou sobre o mistério que envolve o sumiço do filho.
O estudante de psicologia Bruno Borges, de 24 anos, está desaparecido desde a última segunda-feira (27) em Rio Branco. Uma semana após o ocorrido, a mãe dele, a psicóloga Denise Borges, falou com exclusividade ao G1, mostrando uma série de razões que fazem acreditar que o caso não se trata apenas de mais um sumiço de pessoa.
O almoço convencional com a família, na segunda, foi a última vez que os parentes o viram. Denise conta que ele voltou para casa e todos seguiram o dia normal de trabalho. Mais tarde, o pai retornou para a residência da família em Rio Branco e percebeu que o filho não estava.
Atrás da porta do quarto, mantida por ele durante quase um mês trancada, no lugar de móveis, uma estátua do filósofo Giordano Bruno (1548-1600), por quem tem grande admiração, orçada em R$ 7 mil, e 14 livros extremamente organizados, escritos à mão. Alguns deles copiados nas paredes, teto e no chão. Todas as obras – identificadas por números romanos – criptografadas.
No quarto, os escritos são feitos de forma impecável, com precisão e simetria. No quarto, os escritos são feitos de forma impecável, com precisão e simetria.
No quarto, os escritos são feitos de forma impecável, com precisão e simetria 
(Foto: Reprodução/Rede Amazônica Acre)

O mistério repercutiu nas redes sociais depois que um vídeo – gravado sem autorização da família – viralizou. O sumiço do jovem é investigado pela Polícia Civil do Acre. O coordenador da Delegacia de Investigação Criminal (DIC), delegado Fabrizzio Sobreira, afirmou que todas as possibilidades estão sendo consideradas.

No quarto, os escritos são feitos de forma impecável, com precisão e simetria, como em uma página de caderno. Várias simbologias foram desenhadas no cômodo e também ao redor da estátua. Um quadro na parede em que Bruno aparece sendo tocado por um extraterrestre também mostra o interesse do jovem pelos mais diversos assuntos.
Denise lembra que o filho havia falado, há bastante tempo, de um projeto em que estava trabalhando e para o qual precisaria de dinheiro. Em resposta, ela falou que patrocinaria se soubesse do que se tratava, pedido que foi rejeitado. Segundo a mãe, Bruno iniciou a produção em 2013 e, há um ano, passou a se dedicar na finalização.
“Ele dizia que era secreto e não dei o dinheiro. Então, ele começou a procurar pessoas que acreditassem nele sem contar o que era o projeto. Ele só me falava que estava escrevendo 14 livros que iriam mudar a humanidade de uma forma boa. Ele me pediu um ano sem trabalhar para terminar e eu, orientada por um médico, deixei”, fala.
No quarto de Bruno têm quadros que mostram que ele gosta de estudar ufologia
Ainda sem saber o que os livros escondem, a mãe revela que até o dia 1° de março, data em que viajou de férias, o quarto de Bruno estava com os móveis habituais. Os outros dois irmãos, no entanto, revelaram que, a partir da saída dos pais, a porta passou a ficar sempre fechada. Foram exatos 22 dias fazendo as mudanças.
“Antes disso, ele tinha escrito cinco livros. Um deles ele queria patentear, porque havia lançado uma teoria. Ele me pediu ajuda e eu disse que iria ler. Li três vezes. Somente na terceira, quando fui ler, entendi. Nunca tinha visto uma coisa daquela, era perfeita a teoria dele, que somos interligados em tudo. Ele queria patentear e eu não dei conta”, diz.
A estátua de Giordano Bruno – réplica da que existe no Campo dei Fiori, em Roma – é um dos objetos emblemáticos. A família ressalta que não sabe exatamente em que momento o artefato entrou na casa. A peça foi produzida na capital acreana e levada à residência na semana passada em um momento que o jovem estava sozinho.
O dinheiro para custear o projeto, de acordo com Denise, Bruno conseguiu com um primo, R$ 20 mil. “Tem muitos anos que ele vem estudando filosofia, era muito fã de Giordano. Meu filho sabe falar sobre qualquer assunto, tem uma capacidade intelectual muito alta. Já leu a Bíblia toda e a obra de Shakespeare inteira”, relata.
Muitas teorias envolvem o caso. Nas redes sociais, internautas atentaram inclusive à visível semelhança física entre o acreano e o próprio Giordano Bruno, com quem compartilha um dos nomes. Para alguns, o jovem pode estar tentando terminar as obras do filósofo, trabalho interrompido pela sua morte pela Inquisição.
No facebook de Bruno Borges amigos falam de semelhança dele com Giordano Bruno
 (Foto: Divulgação/Facebook)

Tentando decifrar o mistério
Passados sete dias do desaparecimento e o desespero inicial, Denise afirma que começa a entender as atitudes do filho, que não tem problemas psicológicos, segundo ela. Diante do tamanho do esforço de Bruno, a mãe revela emocionada que talvez tivesse recorrido a medidas drásticas se visse os escritos de outra forma.
“Se ele abrisse a porta do quarto e nos chamasse para ver, eu iria chorar até ‘morrer’, chamar a ambulância e mandar internar. Ele sabia o que nós faríamos. Talvez tenha ido embora para que chegássemos a esse esclarecimento. Talvez tenha tentado patentear, não tenha conseguido, e criou uma linguagem própria ou talvez a obra tenha sido feita para ser lida por quem tem uma inteligência além”, especula.
No momento, a família procura algum especialista que possa ajudar a decifrar as diferentes criptografias dos livros. Católica, Denise fala que, apesar de preocupada, a família está mais serena, acreditando que o “exílio” também faça parte dos planos de Bruno na construção de suas teorias filosóficas.
“Como mãe, tenho medo dele estar no tempo ou sem comer. Como psicóloga, sei que se a pessoa ficar muito tempo sem se alimentar pode entrar em um surto. Estou preocupada, mas nessas horas o que pode alentar é joelho no chão e Deus. Existe tanta oração por ele, que o vejo coberto de luz divina”, acrescenta.
Bruno quer patentear livros que escreveu, segundo a mãe 
(Foto: Reprodução/Rede Amazônica Acre)
Vida
Os livros são o refúgio de Bruno desde a adolescência, quando passou a considerar que havia estudado pouco até então e que precisava compensar o tempo perdido. Mesmo com o gosto pelas leituras mais densas, Denise afirma sempre se preocupou em acompanhar as escolhas do rapaz.
“Ele começou a ler muito e, na minha visão, estava lendo demais. Passou a comprar muitos livros e eu ficava preocupada, mas sempre cuidadosa sobre que tipo de leituras ele fazia. Hoje, as pessoas com quem ele conseguia conversar eram juízes, desembargadores, intelectuais”, ressalta.
Desde muito cedo, Bruno demonstrava ser diferente e, conforme a mãe, querido por todos devido ao coração bondoso. Ela diz que os amigos dele sempre foram mendigos ou pessoas excluídas pela sociedade, como portadores de distúrbios mentais.
“Ele é iluminado. Na escola, sempre foi diferenciado, um líder nato, com um alto poder de persuasão. É um menino de um coração tão bom, que dava as coisas da casa e dele aos outros, como camisetas e calças. Não é porque é meu filho, estou falando do Bruno amoroso, que enxerga a alma das pessoas”, fala.
Estátua do filósofo e teólogo Giordano Bruno está no quarto de Bruno 
(Foto: Reprodução/Rede Amazônica Acre) 

Quem foi Giordano Bruno?
Giordano Bruno foi um filósofo, teólogo e escritor nascido em Nola, na Itália, em 1548, acusado de heresia por suas ideias pelo Santo Ofício e morto em Roma, em 1600, queimado na fogueira depois de se recusar a abrir mão de suas doutrinas.
Dentre outras coisas, o filósofo defendia a infinitude do universo e sua característica de transformação constante. Para ele, Deus também é infinito – imanente e transcendente – e sem contradições, uma vez que os opostos terminam por coincidir nesse infinito.
Sendo assim, o universo – de acordo com Giordano – seria algo vivo, conduzido pela mesma lei e Deus está presente em toda parte, cabendo aos seres humanos adorá-lo além de qualquer dogma. Durante a vida, o filósofo escreveu sobre cosmologia, física, magia e a arte da memória.
Mais um post by: UFOS ONLINE

                                             Veja os Vídeos Abaixo:


                                          Fonte:Gabriel Wendel

                                       Fonte:ContilNet Notícias

ALERTA: Menina quase morre ao ler e seguir ordens de mensagem subliminar contida em jogo de fadas

Anda a circular pela internet algo muito perigoso para a crianças que pode causar uma tragédia!|
Pais têm que conhecer este perigo e estar atentos aos seus filhos!
Sofia Ezhova é uma garotinha russa de cinco anos que, assim como outras milhares de meninas em todo o mundo, adora os desenhos animados O Clube das Winx. A série animada conta a história de cinco fadas que vivem no reino de Alfey.
Um dia, enquanto estava no Facebook, ela viu algo que chamou a sua atenção. Era uma imagem de duas de suas personagens favoritas de O Clube das Winx com o texto “Como se tornar uma fada?”. Sofia não conseguia acreditar na sua sorte. Assim como várias garotinhas, ela sempre tinha sonhado em se tornar uma fada de verdade.
Com cinco anos é fácil acreditar em magia. Mas nessa idade também é difícil para as crianças diferenciarem fantasia de realidade, especialmente quando recebem um convite tão tentador.
Sofia leu a mensagem e as instrução várias e várias vezes até que soubesse tudo de cor. Depois, ela esperou pela oportunidade de usar a “magia” e se transformar em uma fada.
Naquela noite, Sofia foi para a cama e esperou até que todos dormissem. Então, ela saiu da cama e desceu silenciosamente as escadas até a cozinha para seguir as instruções da mensagem.
Esta era a mensagem:
“À meia noite, quando todos estiverem a dormir, levante-se e ande em volta do quarto três vezes. Diga as palavras mágicas: ‘Reino de Alfey, fadinhas doces, dêem-me o poder, eu lhes peço.’
Depois, vá à cozinha sem fazer barulho para que ninguém te escute, caso contrário, a mágica das palavras irá desaparecer.
Ligue o gás de todas as quatro bocas do fogão, mas não acenda. Você não quer se queimar, quer? Agora, volte a dormir.
O gás mágico irá até você, e você o respirará enquanto estiver a dormir. De manhã, quando acordar, diga ‘Obrigado, Alfey, eu me tornei uma fada.’
E você irá se tornar uma fada do fogo de verdade.”
Mas quando Sofia tentou fazer isso, o fogão ligou e ela ficou gravemente queimada. Por sorte, seus pais acordaram rapidamente e a levaram para o hospital. Mas se as coisas tivessem acontecido de outra forma, talvez a família nunca mais tivesse acordado.
Muitos casos semelhantes têm sido registrados na Rússia. Algumas família tiveram sorte e os pais acordaram a tempo de impedir que a criança e o resto da família se machucassem. Mas outras, como a de Sofia, não tiveram a mesma sorte.
A polícia ainda está a investigar para encontrar as pessoas responsáveis por essa partida terrível e potencialmente mortal. Eles acreditam que seja obra de pessoas com habilidades profissionais. Obviamente, indivíduos doentios que estão tentando matar criancinhas ao enganá-las para que elas cometam suicídio.
As autoridades têm informado o público sobre o perigo e esperam que os pais conversem com seus filhos e expliquem que elas não devem seguir nenhum tipo de instruções sem mostrá-las aos pais antes.
É assustador pensar que há pessoas por aí que tentariam magoar crianças dessa forma, mas infelizmente, é uma realidade. A única coisa que os pais podem fazer é prestar bastante atenção ao que as suas crianças estão a fazer na internet e conversar com elas sobre os possíveis perigos. Esperamos que esses criminosos terríveis sejam levados à justiça para que os pais tenham pelo menos um perigo a menos com o que se preocupar.
Fonte: The Mirror
É importante tua partilha!!! Alerta os pais para que fiquem mais atentos no que os filhos fazem na internet.

FBI Lança Fotos Nunca Antes Vistas do 11/09 do Acidente do Pentágono



Novas fotos fornecem pistas para o acidente do Pentágono
Na semana passada, o FBI lançou dezenas de fotos do infame acidente no Pentágono em 11 de setembro – quase 16 anos depois do incidente.
O acidente do Pentágono tem sido criticado por pesquisadores do 11 de setembro que afirmam que existem evidências insuficientes para provar que um avião de passageiros Boeing 757 impactou a parede oeste do centro de inteligência dos EUA.
11/09 Destroços do Pentágono 1
11/09 Destroços do Pentágono 2
11/09 Destroços do Pentágono 
11/09 Resposta de Emergência do Pentágono
 
11/09 Resposta de emergência do Pentágono 2
 
11/09 Resposta de emergência do Pentágono 3
 
11/09 Exterior do Pentágono 1
 
11/09 Exterior do Pentágono 2
 
11/09 Exterior do Pentágono 3
 
11/09 Exterior do Pentágono 4
 
11/09 Exterior do Pentágono 5
 
11/09 Exterior do Pentágono 6
 
11/09 Exterior do Pentágono 7
 
11/09 Exterior do Pentágono 8
 
11/09 Exterior do Pentágono 09
 
11/09 Pentágono FBI 2
 
11/09 Pentágono FBI 3
 
11/09 Pentágono FBI 4
 
11/09 Pentágono FBI 5
 
11/09 Equipe do FBI do Pentágono
 
11/09 Interior do Pentágono 12
 
11/09 Interior do Pentágono 13
 
11/09 Interior do Pentágono
 
11/09 Vista aérea do Pentágono 1
 
11/09 Vista aérea do Pentágono 2
 
11/09 Vista aérea do Pentágono
Leia mais:

Cientistas identificaram a mais pura e mais maciça anã marrom jamais vista

A estrela falhas que quebra todos os recordes.

Impressão artística de uma anã marrom.  Crédito: NASA / JPL-Caltech
Novas medições revelaram que os cientistas acreditam ser a mais pura e mais massiva anã marrom jamais vista – uma ‘estrela falha’ que é feita quase totalmente de hidrogênio puro e hélio.
Anãs marrons são enormes objetos celestes que se encontram em algum lugar entre as estrelas ativas e planetas. Elas são chamadas de estrelas falhas porque elas não têm massa suficiente para sustentar a reação de fusão nuclear que converte hidrogênio em hélio, o que permite que as estrelas ‘brilhem’ e liberem energia.
Neste caso, o objeto é chamado de SDSS J0104+1535, e está localizado a cerca de 750 anos-luz de distância na constelação de Peixes. Mas, embora esta anã marrom não consiga se tornar uma estrela, é uma recordista de outras formas, que consiste de mais de 99,99 por cento hidrogênio e hélio.
De acordo com uma equipe liderada pelo Instituto de Astrofísica das Canárias, a pureza do hidrogênio e héli – e a falta de elementos de metal entre seus gases – faz com que o SDSS J0104+1535, seja aproximadamente 250 vezes mais puro do que o nosso Sol, e os cientistas nunca identificaram um caso extremo desses antes.
“Nós realmente não esperávamos ver anãs marrons tão puras quanto estas”, diz o astrofísico ZengHua Zhang.
O objeto foi detectado pela primeira vez já em 1992 pelo Digitized Sky Survey II e tem sido observado em outras pesquisas desde então, mas até agora, os investigadores tinham categorizado SDSS J0104 + 1535 como uma anã classe M – o tipo mais frio de estrela que ainda pode fundir-se com sucesso.
Mas novas leituras feitas por Zhang e sua equipe usaram o sul do Observatório Europeu do Very Large Telescope (VLT) no Chile sugerem que SDSS J0104 + 1535 tem metalicidade muito menor do estrelas de Classe M geralmente contêm.
Isso significa que nós estamos observando para uma estrela anã classe L fria – uma espécie de anã marrom que não pode alavancar a fusão nuclear – e é maior estrela falha já descoberta por cientistas.
As novas medições sugerem que SDSS J0104 + 1535 tem uma massa equivalente a 90 vezes maior do que Júpiter, e os pesquisadores estimam que o objeto se formou há 10 bilhões de anos atrás, o que também a coloca entre as anãs marrons mais antigas já descobertas.
Recentemente, os cientistas não estavam cientes de que as anãs marrons poderiam formar-se a partir de uma mistura intocada de hidrogênio e hélio – mas agora que sabemos sobre a SDSS J0104 + 1535, é possível que ela seja apenas a primeiro de várias à espreita lá fora no espaço.
Claro, só porque elas estão lá fora não significa que identificá-las será fácil. Devido à sua temperatura fria, as anãs marrons são notoriamente difíceis de encontrar, uma vez que sua saída de radiação é significativamente mais fraca do que as estrelas normais.
Mas isso não significa que não conseguiremos encontrar todas as estrelas falhas.
Entre as anãs marrons velhas como SDSS J0104 + 1535, os seus antigos gases primordiais prometem nos ensinar mais sobre as condições no início do Universo.
E a pesquisa publicada no ano passado chegou a sugerir que as atmosferas superiores de anãs marrons poderia fornecer um habitat potencial para formas de vida alienígenas.
Zhang está otimista de que as anãs marrons mais primitivas como SDSS J0104 + 1535, serão descobertas e que isso poderia ser apenas uma questão de tempo.
“Eu ficaria muito surpreso se não houverem muitos objetos mais semelhantes lá fora esperando para ser encontrado.”
As conclusões foram relatadas na Monthly Notices da Royal Astronomical Society.

Qual seria a Ligação dos UFOs com os Vulcões em Erupção? Portais ligados a outras Galáxias?


Vários vídeos na Internet podemos constatar  ufos entrando e saindo de vulcões em erupção.
Qual seria esta Ligação dos UFOs com os Vulcões em Erupção?
Muitos pesquisadores sugerem que vulcões seriam portais, onde naves entrariam e sairiam destes vulcões através de portais, ligados a outras galáxias distantes.
Assista este incrível vídeo e tire suas próprias conclusões.
Mais um post by: UFOS ONLINE
                                             Veja o Vídeo Abaixo:

Fone:Tercer Milenio TV

A primeira “menstruação” em placa de petri pode revolucionar a medicina reprodutiva

O ciclo menstrual feminino é um rito de passagem para a vida adulta que por séculos tem sido envolto em mistério e tabu. Plínio, o Velho, por exemplo, acreditava que o sangue menstrual podia tornar a terra infértil. No século passado, um cientista defendeu uma teoria que o sangue menstrual continha um veneno que fazia as mulheres transformarem vinho em vinagre. Não vamos nem comentar os rumores que um sapo queimado podem melhorar um fluxo forte.
Agora, que já imaginamos ter tirado toda a mística do ciclo feminino de uma vez por todas, os cientistas da Northwestern University usaram culturas de tecido para criar um modelo 3D em miniatura do trato reprodutivo feminino: ovários, trompas de falópio e outros órgãos reprodutivos, conectados para imitar as funções de um ciclo menstrual de 28 dias. Essa simulação da sexualidade feminina, descrita em uma pesquisa publicada na Nature Communications, está envolta em plástico e não é muito maior do que um iPhone Plus.
O modelo é, essencialmente, uma menstruação em uma placa de petri. E os cientistas esperam que possam dar um entendimento mais detalhado do sistema reprodutivo feminino e de doenças que o assolam, assim como eventualmente pavimentar o caminho para tratamentos personalizados projetados para refletir a biologia individual de cada mulher.
“Isso é muito empolgante”, disse Christos Coutifaris, presidente da American Society of Reproductive Medicine e que não está associado à pesquisa. “A curto prazo, pode nos permitir entender muito sobre a variabilidade do corpo de cada pessoa. A longo prazo, é um passo em direção à medicina individualizada.”
Essa menstruação em placa de petri não é a primeira tentativa de modelar os órgãos do corpo humano em miniatura usando culturas celulares. Foi parte de um esforço mais amplo liderado pelo National Institute of Health para recriar o corpo humano inteiro em um “chip”.
Para cada segredo que a ciência revelou sobre a nossa biologia, existem centenas de outros desconhecidos. Testar drogas em animais ou células humanas em uma placa de petri pode apenas nos dizer um pouco sobre como essas drogas agem no corpo humano de fato, e órgãos de verdade são muito preciosos como transplantes para serem usados em experimentos. É aí que os “órgãos em chip” entram. Ao replicar muitas das funções dos órgãos humanos em miniatura, em microchips, os cientistas podem, em teoria, observar mais precisamente o que acontece nesses órgãos quando expostos a diferentes drogas e condições ambientais.
Um time-lapse do sistema da menstruação em um chip (Imagem: Northwestern)
Lá em 2010, um cientista do Wyss Institute em Harvard desenvolveu o primeiro órgão em um chip, um pulmão. Desde então, os cientistas têm feito com sucesso pequenos modelos do pulmão, fígado, rins, coração, artéria, medula óssea e córnea. Em cada caso, pequenos tubos microfluídicos são revestidos de células retiradas do órgão em questão e organizados dentro do chip para imitar algumas das funções-chave daqueles órgãos. Quando nutrientes, drogas, bactérias ou outros materiais de teste correm através dos tubos do chip, os cientistas conseguem observar atentamente como processos celulares específicos respondem. Em 2015, por exemplo, cientistas da Universidade Estadual de Michigan usaram um chip para modelar como células endócrinas secretam hormônios na corrente sanguínea para testar um remédio de diabetes.
Órgãos em chips têm recentemente ganhado maior atenção. Em 2014, o NIH forneceu US$ 17 milhões para o programa Tissue Chip for Drug Screening para 11 instituições diferentes, uma segunda onda de concessões depois de financiar 19 outras organizações de pesquisa para fazer pesquisa com chips de tecidos em 2012. A DARPA tem seu próprio programa de chips de tecido. Cada vez mais, companhias de medicamentos estão usando os chips de tecido para testar novas drogas.
O problema com o órgão em um chip, no entanto, é que ele apenas permite aos pesquisadores observarem um órgão por vez, ao invés de um sistema fisiológico completo. A menstruação em um chip é o próximo passo. Ele permite aos pesquisadores observarem como diferentes estímulos impactam não apenas os ovários ou útero, mas o sistema reprodutivo inteiro de uma vez.
“Nosso maior desafio foi de certa forma apenas construir a tecnologia”, disse Teresa Woodruff, a investigadora líder e diretora do Women’s Health Research Institute na Northwestern. “Não podemos modelar tudo que acontece em um sistema reprodutivo em um único chip. Essa é uma nova forma de observar a função celular.”
A menstruação em placa de petri, chamada Evatar, parece mais um triste conjunto de peças de Lego do que uma coisa distintamente biológica. Cada “órgão” ocupa seu próprio cubo amarronzado, ligado por tubos que circulam o fluido entre eles. Folículos de ovário criados em cultura produziram os hormônios nesse sistema sintético para regular as funções do tecido no decorrer de um ciclo de 28 dias, fazendo os fluidos se moverem através dos órgãos. Um dos maiores empecilhos foi desenhar um meio que pudesse fluir através de todos os componentes desse sistema, agindo como o sangue age no corpo.
“O nosso corpo é composto de muitas células diferentes, e todas essas células estão se comunicando”, Woodruff disse ao Gizmodo. “Nós estamos basicamente modelando isso. Não é um órgão exato, mas é uma boa cópia de um órgão.”
A esperança é que esse trabalho permita aos pesquisadores fazer muito mais do que apenas testar novas drogas eficientemente, apesar dessa ser uma parte importante do trabalho. No estudo, pesquisadores detalharam a criação de um modelo usando culturas de célula de rato, mas em um futuro não muito distante a mesma abordagem pode ser usada para criar modelos de várias doenças reprodutivas humanas para melhor estudá-las. Pode também permitir aos pesquisadores estudar diferenças entre indivíduos no nível funcional, um dia levando a terapias personalizadas.
“A importância disso é que nem todo mundo é o mesmo”, Coutifari, do ASRM, disse. “Nós não somos uma estirpe específica de ratos onde cada rato reage da mesma maneira a uma droga, ou a um hormônio, o que seja. O próximo passo é entender as diferenças de mulher pra mulher e como elas podem responder a coisas como drogas.”
Por que, por exemplo, uma combinação de drogas resulta em uma fertilização in vitro para uma mulher e para outra não? Por que certas mulheres são mais suscetíveis ao câncer nos ovários? Que controle natal é o certo para você? Os cientistas não oferecem muito mais do que estimativas para essas questões. Órgãos em um chip podem ao menos conseguir oferecer um pouco mais de dados onde basear essas decisões. Usando as células-tronco de uma mulher, por exemplo, um médico pode um dia criar um modelo personalizado de seu sistema reprodutivo, testar várias drogas drogas de fertilidade diferentes no modelo e, desses testes, escolher a droga que mais provavelmente resultaria em óvulos férteis, possivelmente a poupando tempo, dinheiro e estresse emocional de várias rodadas de fertilização in vitro.
Woodruff disse que o próximo passo é melhorar o modelo do sistema reprodutivo feminino e desenvolver uma versão masculina. Eventualmente, muitos desses chips podem ser usados em conjunto para entender como uma droga, por exemplo, pode impactar todos os sistemas do corpo de uma pessoa.
Coutifaris advertiu sobre isso por agora, esses avanços são mais úteis para a pesquisa. Criar tratamentos personalizados com medicamentos usando órgãos em miniatura feitos sob medida em um chip, ele disse, ainda está bem distante.
“É importante sermos cuidadosos com as expectativas. Ainda há muito trabalho a ser feito aqui”, ele disse. “Mas apesar dessas coisas serem distantes do presente, nós precisamos sonhar.”
FONTE: GIZMODOBRASIL
NÃO DEIXE DE CLICAR NOS ANÚNCIOS DESTE VOCÊ ESTARA AJUDANDO A PERMANENCIA DO MESMO. OBRIGADO