Translate

Trabalhamos para divulgar notícias SOBRE: POLITICA, CURIOSIDADES, SAÚDE, ASTRONOMIA, UFOLOGIA, GUERRA, MISTÉRIOS E MUITO MAIS.Precisamos de sua ajuda, clique nas propagandas expostas no Blog, para manter nosso site no ar.

quarta-feira, 12 de abril de 2017

Cometa PanSTARRS (C/2015-ER61) com cauda gigantesca

A mais de 180 milhões de km da Terra, algo está acontecendo com o Cometa PanSTARRS ( C / 2015 ER61 ). Em 4 e 5 de abril, o cometa aumentou mais de 6 vezes de magnitude, de 8,5 a +6,5, atingindo de repente a visibilidade de olho nu, apesar da grande distância do planeta. A explosão do cometa é provavelmente causada por uma nova veia de material gelado no núcleo do cometa expondo-se à radiação solar. A mais próxima passagem do cometa da terra será â distância de cerca de 176 milhões de quilômetros (1.18 UA) no dia 19 de abril.
Tradução, edição e imagens:  Thoth3126@protonmail.ch
Cometa PanSTARRS (C/2015-ER61) com cauda gigantesca
Fonte: http://spaceweather.com/ em 10 de abril de 2017.
Agora os astrônomos amadores estão fotografando uma cauda incrível. Gerald Rhemann envia uma imagem do cometa obtida desde o e seu observatório privado na fazenda Tivoli, na Namíbia, na África.
“A cauda do cometa tem cerca de 2,5 graus de comprimento”, diz Rhemann.

A mais de 180 milhões de km da Terra, algo está acontecendo com o Cometa PanSTARRS ( C / 2015 ER61 ). Em 4 e 5 de abril, o cometa aumentou mais de 6 vezes de magnitude, de 8,5 a +6,5, atingindo de repente a visibilidade de olho nu, apesar da ainda grande distância do planeta.
Isso significa que a cauda se estende por mais de 8 milhões de km. Para comparação, o sol inteiro tem 1,4 milhão de quilômetros de largura; Você poderia enrolar a cauda do cometa ao redor do equador do sol duas vezes . Outra maneira de colocá-lo: A distância da Terra à Lua é de apenas 5% do comprimento da cauda gasosa por trás do Cometa PanSTARRS.
A explosão do cometa é provavelmente causada por uma nova veia de material gelado no núcleo do cometa expondo-se à radiação solar. Expelindo furioso vapor, o núcleo do cometa está espalhando jatos de poeira e gás para o espaço – um processo de construção da cauda que deve intensificar-se à medida que o cometa se aproxima ainda mais do sol entre agora e o início de maio.

O Cometa McNaught, com sua espetacular cauda, também chamado de o Grande Cometa de 2007, é um cometa não periódico descoberto em 7 de agosto de 2006 pelo astrônomo anglo-australiano Robert H. McNaught.
O momento de maior aproximação do cometa da Terra será à distância de cerca de 176 milhões de quilômetros (1.18 UA) na noite do dia 19 de abril. Mesmo a essa distância, o cometa pode ser uma bela vista para telescópios em quintal se as tendências atuais continuarem. Fique ligado, pode ser um grande show!
Permitida a reprodução desde que mantida a formatação original e mencione as fontes.
voltar ao topo, inicio