Translate

terça-feira, 14 de março de 2017

Verdades que incomodam a Petrobras

2ª Edição do Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Jorge Serrão - serrao@alertatotal.net

Soou como “chantagem emocional inútil” a velada ameaça feita pelo presidente da Petrobras, Pedro Parente, de que, se a empresa ao vender ativos, pode ser obrigada a reduzir custos ou investimentos, além de “reajustar o preço dos combustíveis”, porque a petrolífera tem uma dívida líquida superior a US$ 100 bilhões. Em entrevista a O Globo, Parente reclamou da “reação ideológica contra a venda de ativos”, mas ressaltou que o programa de “desinvestimento” é fundamental para garantir o futuro da companhia.

A direção da Petrobras deveria atentar para algumas verdades que a mídia amestrada prefere não tratar. O rombo que compromete o futuro da Petrobras é causado pelo maior crime societário da História – que nem a competente investigação da Lava Jato tem força política suficiente para investigar, processar e condenar de maneira ampla, total e irrestrita. Não foi à toa nem de graça que a Comissão de Valores Mobiliários, em recente decisão, mandou a Petrobras republicar seus balanços a partir de 2013. A combinação entre corrupção e incompetência arrasaram com a Petrobras, causando prejuízos aos seus acionistas e à sociedade brasileira.

Falar de aumento do preço da gasolina e do diesel chega a ser um deboche com quem tem neurônios funcionando minimamente. A manipulação da política de preços da Petrobras, feita sem transparência, é uma das causas do desastre da estatal de economia mista. Alega-se que a empresa vende combustíveis abaixo do preço real – influindo até no etanol (que não é derivado de petróleo). Como o transporte no Brasil é majoritariamente rodoviário, as decisões influem diretamente no índice de inflação.

Também tem um outro lado da moeda. Embora o preço do barril de petróleo esteja na faixa de US$ 50 dólares, fica muito complicado explicar para a massa ignara como os EUA conseguem vender gasolina tão barata, ao contrário do que acontece no Brasil. Curioso também é como as reduções de preços praticadas pela Petrobras não beneficiam o consumidor na bomba, certamente por causa dos cartéis... Agora, quando Pedro Parente fala em subir os preços, ninguém entende por que, recentemente, ele  baixou tanto...

Na verdade, a  Petrobras é influenciada politicamente por sua acionista majoritária – a União Federal. O Presidente Michel Temer e seu ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, mandam segurar os preços do diesel e da gasolina. A Petrobras obedece... Na Era Lula-Dilma era a mesma coisa... O objetivo é sempre impedir a alta da inflação – cujo índice oficial fica sempre muito distante daquela desvalorização real da moeda medida pela “sabedoria das donas de casa” (como diria o maridão da bela Marcela).

A inflação verdadeira no Brasil está em 11 por cento. A selic em 12,5. O juro real fica em torno de 1,5 a 2 por cento. Os juros norte-americanos são de 0,75 ao ano. Como a inflação de lá é maior que isto, os juros reais nos EUA são negativos. Por isso, o temor mundial com o efeito que pode gerar uma subidinha dos juros pelo Federal Reserve – o banco central privado dos states.

Voltando à Petrobras, seus dirigentes precisam cair na real. Até agora, na Lava Jato, a empresa foi tratada como “vítima”. A Força Tarefa concorda com tal tese. Investidores da companhia, no entanto, discorda, abertamente. Tanto que processam a petrolífera na Corte de Nova York. Já os defensores dos investidores brasileiros se dividem: uns apostam que ações cíveis públicas vão resolver o problema, enquanto outros estudam como partir para a “arbitragem” prevista no Estatuto da companhia.

Uma outra via pode surgir, comprovando que a Petrobras não é vítima, mas sim a causadora direta de prejuízos mi ou bilionários contra quem apostou alto em seus planos de negócios.

Independentemente da tese que for escolhida, um consenso no mercado é que o Ministério Público e o Poder Judiciário precisam debruçar toda a atenção sobre os crimes societários ainda não claramente expostos nos processos da Lava Jato.   

Releia a primeira edição desta terça-feira: Um prejuízo para o Foro de São Paulo de Lula


Dia de Fúria?

Caso se confirmem as paralisações de transportes em São Paulo e em outras grandes capitais, a quarta-feira tem tudo para registrar uma onda de protestos contra tudo e contra todos.

È enorme a chance de pequenas – porém qualitativas – manifestações se transformem, brevemente, em grandes atos públicos – semelhantes aos que derrubaram Dilma Rousseff.


Vida que segue... Ave atque Vale! Fiquem com Deus. Nekan Adonai!

O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Independente, analítico e provocador de novos valores humanos, pela análise política e estratégica, com conhecimento criativo, informação fidedigna e verdade objetiva. Jorge Serrão é Jornalista, Radialista, Publicitário e Professor. Editor-chefe do blog Alerta Total:www.alertatotal.net. Especialista em Política, Economia, Administração Pública e Assuntos Estratégicos. 

A transcrição ou copia dos textos publicados neste blog é livre. Em nome da ética democrática, solicitamos que a origem e a data original da publicação sejam identificadas. Nada custa um aviso sobre a livre publicação, para nosso simples conhecimento.

© Jorge Serrão. Edição do Blog Alerta Total de 14 de Março de 2017.

Recentes

Widget posts recentes

ARQUIVO

POSTAGENS MAIS VISITADAS

NÃO DEIXE DE CLICAR NOS ANÚNCIOS DESTE VOCÊ ESTARA AJUDANDO A PERMANENCIA DO MESMO. OBRIGADO
voltar ao topo, inicio