Siga este Blog

terça-feira, 14 de março de 2017

Verdades que incomodam a Petrobras

2ª Edição do Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Jorge Serrão - serrao@alertatotal.net

Soou como “chantagem emocional inútil” a velada ameaça feita pelo presidente da Petrobras, Pedro Parente, de que, se a empresa ao vender ativos, pode ser obrigada a reduzir custos ou investimentos, além de “reajustar o preço dos combustíveis”, porque a petrolífera tem uma dívida líquida superior a US$ 100 bilhões. Em entrevista a O Globo, Parente reclamou da “reação ideológica contra a venda de ativos”, mas ressaltou que o programa de “desinvestimento” é fundamental para garantir o futuro da companhia.

A direção da Petrobras deveria atentar para algumas verdades que a mídia amestrada prefere não tratar. O rombo que compromete o futuro da Petrobras é causado pelo maior crime societário da História – que nem a competente investigação da Lava Jato tem força política suficiente para investigar, processar e condenar de maneira ampla, total e irrestrita. Não foi à toa nem de graça que a Comissão de Valores Mobiliários, em recente decisão, mandou a Petrobras republicar seus balanços a partir de 2013. A combinação entre corrupção e incompetência arrasaram com a Petrobras, causando prejuízos aos seus acionistas e à sociedade brasileira.

Falar de aumento do preço da gasolina e do diesel chega a ser um deboche com quem tem neurônios funcionando minimamente. A manipulação da política de preços da Petrobras, feita sem transparência, é uma das causas do desastre da estatal de economia mista. Alega-se que a empresa vende combustíveis abaixo do preço real – influindo até no etanol (que não é derivado de petróleo). Como o transporte no Brasil é majoritariamente rodoviário, as decisões influem diretamente no índice de inflação.

Também tem um outro lado da moeda. Embora o preço do barril de petróleo esteja na faixa de US$ 50 dólares, fica muito complicado explicar para a massa ignara como os EUA conseguem vender gasolina tão barata, ao contrário do que acontece no Brasil. Curioso também é como as reduções de preços praticadas pela Petrobras não beneficiam o consumidor na bomba, certamente por causa dos cartéis... Agora, quando Pedro Parente fala em subir os preços, ninguém entende por que, recentemente, ele  baixou tanto...

Na verdade, a  Petrobras é influenciada politicamente por sua acionista majoritária – a União Federal. O Presidente Michel Temer e seu ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, mandam segurar os preços do diesel e da gasolina. A Petrobras obedece... Na Era Lula-Dilma era a mesma coisa... O objetivo é sempre impedir a alta da inflação – cujo índice oficial fica sempre muito distante daquela desvalorização real da moeda medida pela “sabedoria das donas de casa” (como diria o maridão da bela Marcela).

A inflação verdadeira no Brasil está em 11 por cento. A selic em 12,5. O juro real fica em torno de 1,5 a 2 por cento. Os juros norte-americanos são de 0,75 ao ano. Como a inflação de lá é maior que isto, os juros reais nos EUA são negativos. Por isso, o temor mundial com o efeito que pode gerar uma subidinha dos juros pelo Federal Reserve – o banco central privado dos states.

Voltando à Petrobras, seus dirigentes precisam cair na real. Até agora, na Lava Jato, a empresa foi tratada como “vítima”. A Força Tarefa concorda com tal tese. Investidores da companhia, no entanto, discorda, abertamente. Tanto que processam a petrolífera na Corte de Nova York. Já os defensores dos investidores brasileiros se dividem: uns apostam que ações cíveis públicas vão resolver o problema, enquanto outros estudam como partir para a “arbitragem” prevista no Estatuto da companhia.

Uma outra via pode surgir, comprovando que a Petrobras não é vítima, mas sim a causadora direta de prejuízos mi ou bilionários contra quem apostou alto em seus planos de negócios.

Independentemente da tese que for escolhida, um consenso no mercado é que o Ministério Público e o Poder Judiciário precisam debruçar toda a atenção sobre os crimes societários ainda não claramente expostos nos processos da Lava Jato.   

Releia a primeira edição desta terça-feira: Um prejuízo para o Foro de São Paulo de Lula


Dia de Fúria?

Caso se confirmem as paralisações de transportes em São Paulo e em outras grandes capitais, a quarta-feira tem tudo para registrar uma onda de protestos contra tudo e contra todos.

È enorme a chance de pequenas – porém qualitativas – manifestações se transformem, brevemente, em grandes atos públicos – semelhantes aos que derrubaram Dilma Rousseff.


Vida que segue... Ave atque Vale! Fiquem com Deus. Nekan Adonai!

O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Independente, analítico e provocador de novos valores humanos, pela análise política e estratégica, com conhecimento criativo, informação fidedigna e verdade objetiva. Jorge Serrão é Jornalista, Radialista, Publicitário e Professor. Editor-chefe do blog Alerta Total:www.alertatotal.net. Especialista em Política, Economia, Administração Pública e Assuntos Estratégicos. 

A transcrição ou copia dos textos publicados neste blog é livre. Em nome da ética democrática, solicitamos que a origem e a data original da publicação sejam identificadas. Nada custa um aviso sobre a livre publicação, para nosso simples conhecimento.

© Jorge Serrão. Edição do Blog Alerta Total de 14 de Março de 2017.

NÃO DEIXE DE CLICAR NOS ANÚNCIOS DESTE, VOCÊ ESTARA AJUDANDO A PERMANENCIA DO MESMO. OBRIGADO