NÃO DEIXE DE CLICAR NOS ANÚNCIOS DESTE, VOCÊ ESTARA AJUDANDO A PERMANENCIA DO MESMO. OBRIGADO

sábado, 9 de abril de 2016

Procuradores veem indícios contra Dilma, Aécio, Mercadante e Cunha

Na semana em que a Câmara dos Deputados tem prevista a votação do impeachment da presidente Dilma Rousseff, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, tem em sua mesa a definição sobre um pedido de investigação da petista por participar das tentativas de "tumultuar" as investigações da Lava Jato. O grupo de trabalho do procurador-geral se debruça nos próximos dias sobre o que chamam de "arquitetura" da investigação. Com todo o material nas mãos, a palavra final será dada por Janot, que se manteve afastado do gabinete na última semana em licença médica.
A previsão é de que ainda nesta semana sejam encaminhados ao Supremo Tribunal Federal (STF) os pedidos de inquérito com base na delação do ex-líder do governo Delcídio Amaral (sem partido-MS), que já estão em fase final na Procuradoria Geral da República (PGR).
Procuradores que trabalham com Janot veem indícios para pedir investigações do senador Aécio Neves (PSDB-MG), do ministro da Educação, Aloizio Mercadante, e do deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), por exemplo. Delcídio citou nos depoimentos mais de 70 pessoas, com uma lista extensa de políticos. Nesta semana, devem ser encaminhados os pedidos de abertura de inquérito ou arquivamento de cada um dos 20 fatos separados pela PGR com base nos depoimentos.

Polícia Federal tenta desvendar os motivos para Dilma doar R$ 30 Milhões a Friboi

Dilma Vana Rousseff (PT) concedeu anistia de R$ 30 bilhões na dívida da Friboi com o BNDES. Um escândalo nacional, levando em consideração todos os rumores de que o filho caçula de Luís Inácio Lula da Silva, é um dos sócios ocultos da Friboi.
Se isso, não fosse um escândalo por si mesmo, a Polícia Federal ainda descobriu que na época do empréstimo do BNDES à Friboi, os Juros praticados foram 80% abaixo do índice da inflação, além das condições especiais para pagamento, que nunca se viu em nenhum lugar do mundo, em nenhuma economia decente e muito menos num contrato de empréstimo bancário.

TV GLOBO TRANSMITIRÁ AO VIVO VOTAÇÃO DO IMPEACHMENT NO SINAL ABERTO

A TV Globo decidiu transmitir, ao vivo e em sinal aberto, a votação do pedido de impeachment da presidente Dilma Rousseff. A programação será interrompida – seja qual for o dia e o horário da sessão na Câmara Federal — assim como foi em 1992, quando exibiu em rede nacional a votação do pedido de impeachment do então presidente Fernando Collor.

Ainda há um impasse acerca do domingo (17), por enquanto o mais provável dia para que seja feita a votação. Tudo vai depender da votação do relatório apresentado pelo deputado Jovair Arantes, do PTB, que é o relator do processo.

Com isso, milhões de brasileiros poderão assistir ao mais importante momento da história recente da política brasileira. Certamente atentos aos votos, que serão abertos, os eleitores acompanharão o posicionamento de seus candidatos, para que possam cobrá-los ou parabenizá-los depois.


Via: Reaçonaria e Bha

Do estado de defesa e do estado de sítio - Opinião - Estadão - Matéria publicada em 02 de Abril de 2016

 Do estado de defesa e do estado de sítio - Opinião - Estadão - Matéria publicada em 02 de Abril de 2016 

Rômulo Bini Pereira é general do Exército e foi chefe do Estado-Maior do Ministério da Defesa

Notícias constantes veiculadas nas colunas políticas de mídia, com repercussões significativas nas redes sociais, asseguram que o atual governo aventou a hipótese de decretar as medidas constantes do Título V da Constituição (Da Defesa do Estado e das Instituições Democráticas). Elas seriam decretadas em razão do agravamento das posições políticas e ideológicas que avultam atualmente no cenário nacional e poderiam redundar em confrontos físicos entre a corrente que está a favor do impeachment da presidente Dilma e a que está contra.

As consequências da quebradeira dos estados e municípios para o desgoverno do crime organizado

Edição do Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Jorge Serrão - serrao@alertatotal.net

Alguém ainda tem dúvida de que se esgotou o modelo capimunista, rentista, fisiológico, patrimonialista e corrupto no Brasil? A maioria esmagadora da desqualificada classe política, componente fundamente do desgoverno do crime organizado, tem certeza que não. O projeto imediato dela é apenas promover reformas pontuais, para que a estrutura não mude de verdade. O plano canalha tem chances de dar certo porque a maioria do povo brasileiro, que deseja mudanças, não consegue ter clareza sobre o que precisa ser urgente e efetivamente mudado. O paradoxo cultural impede o Brasil de adotar os paradigmas corretos.

Mudanças (para melhor) geralmente acontecem quando a vontade política consegue hegemonia. Mudanças (geralmente para pior) podem ocorrer por inércia das pessoas em solucionar problemas históricos - que contaminam a cultura da sociedade. A notícia boa para uns e péssima para outros é que o Brasil está mudando pelos dois motivos combinados. As pessoas interligadas em redes sociais compartilham insatisfações, desejos de mudança e debatem propostas (inclusive inviáveis). Ao mesmo tempo, a bagunça estatal obriga os cidadãos a se virarem, sobretudo na economia informal, conspirando, quase que naturalmente, para a destruição do modelo que as sacaneia, explora, rouba e corrompe.

Um fenômeno da crise estrutural brasileira merece uma atenção especial das pessoas comprometidas, de forma consciente, com mudanças para melhor. Os entes federativos (União, Estados e municípios) estão falidos, quebrados, moral, cultural e economicamente. A máquina estatal, uma monstra leviana, começa a ser autodestruída por seus próprios vícios, defeitos e ineficiências. A gastança, desperdício e roubalheira não conseguem mais se financiar com a cobrança extorsiva de 93 impostos, taxas, contribuições e multas, previstas em centenas de milhares de leis, decretos e instruções normativas.

A pergunta é pertinente: Quais as consequências da quebradeira da União, estados e municípios para o desgoverno do crime organizado? Resposta óbvia ululante: a incompetência e roubalheira ganham evidência e começam a ser combatidas pela maioria dos cidadãos diretamente afetados e prejudicados. Os empresários brasileiros perdem a paciência e reagem. Uns fecham os negócios e "fogem" para um exílio forçado. Outros se unem e partem para o enfrentamento contra a jagunçagem oficial. Eles se rebelam porque vêm sendo tratados como "corruptores ativos", como se os políticos fossem, inocentemente, os meros agentes passivos da corrupção".

Na hora em que União, Estados e Municípios entram "em falência" (não conseguem mais se financiar assaltando o cidadão a tributo armado), e a quebradeira gera um efeito cascata na economia, o ambiente para mudanças se viabiliza por inércia. A regra pragmática, de sobrevivência, é: "Mudar ou morrer". Vivemos o momento em que a crise estrutural brasileira força a própria mudança do modelo. O resultado final vai depender de quem tem mais chances de conquistar hegemonia: os políticos de sempre que desejam manter o Cassino do Al Capone funcionando ou os cidadãos-eleitores-contribuintes que têm a obrigação de mudar a Constituição do jogo, neutralizando a ação dos agentes estatais criminosos.

Caminhamos para uma Intervenção Cívica Constitucional no Brasil. A ruptura institucional do modelo criminoso em vigor é inevitável. O desgoverno do crime prepara seus golpes reformistas, para pouco ou nada mudar. Os segmentos esclarecidos da sociedade, junto com a grande massa de prejudicados diretamente pelo caos político, econômico e moral, provocam as mudanças na base da pressão. A Democracia brasileira, com segurança do Direito, livre debate civilizado e exercício da razão pública, começa a nascer deste entrechoque.

Dilma Rousseff caindo ou não caindo, o fenômeno é irreversível. O equilíbrio mundial - geopolítico e econômico - não combina com um Brasil Capimunista mergulhado no caos, violência, corrupção e improdutividade. Os bandidos institucionais e institucionalizados já perceberam que correm risco de perder a hegemonia. O cidadão de bem só precisa acertar a cabeça da jararaca e de outros bichos canalhas. A guerra de todos contra todos já começou e se intensifica. Igualzinho ao programa do Chacrinha, só acaba quando termina... 

Que vençam os melhores e não os piores...

Releia a segunda edição de sexta: Moreira Franco denuncia que Lula repete prática do Mensalão para impedir impeachment da Dilma


Tudo exposto



Vida que segue... Ave atque Vale! Fiquem com Deus. Nekan Adonai!


O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Independente, analítico e provocador de novos valores humanos, pela análise política e estratégica, com conhecimento criativo, informação fidedigna e verdade objetiva. Jorge Serrão é Jornalista, Radialista, Publicitário e Professor. Editor-chefe do blog Alerta Total: www.alertatotal.net. Especialista em Política, Economia, Administração Pública e Assuntos Estratégicos. 

A transcrição ou copia dos textos publicados neste blog é livre. Em nome da ética democrática, solicitamos que a origem e a data original da publicação sejam identificadas. Nada custa um aviso sobre a livre publicação, para nosso simples conhecimento.

© Jorge Serrão. Edição do Blog Alerta Total de 9 de Abril de 2016.
NÃO DEIXE DE CLICAR NOS ANÚNCIOS DESTE, VOCÊ ESTARA AJUDANDO A PERMANENCIA DO MESMO. OBRIGADO

Disso Você Sabia ? no Facebook