Translate

Trabalhamos para divulgar notícias SOBRE: POLITICA, CURIOSIDADES, SAÚDE, ASTRONOMIA, UFOLOGIA, GUERRA, MISTÉRIOS E MUITO MAIS.Precisamos de sua ajuda, clique nas propagandas expostas no Blog, para manter nosso site no ar.

terça-feira, 13 de outubro de 2015

A Judicialização da Politicagem?

2a Edição do Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Jorge Serrão  serrao@alertatotal.net
A judicialização da politicagem é uma realidade concreta em Bruzundanga. Em mais uma prova de que estamos em um processo aberto de ruptura institucional, no qual um poder, abusivamente, interfere no outro, o Supremo Tribunal Federal promoveu uma intervenção direta no funcionamento do Legislativo, a pedido de um deputado petista. Tecnicamente falando, trata-se do "contragolpe no (inútil) impeachment".
A decisão liminar do ministro Teori Zavascki, suspendendo o andamento dos processos de impeachment da Presidenta Dilma Rousseff no Congresso Nacional, atendeu a um pedido protocolado no último dia 10 pelo deputado carioca Waldih Damous. O parlamentar questionou, e o STF acatou provisoriamente, a capacidade de o Presidente da Câmara, Eduardo Cunha, "definir, monocraticamente, as regras para os pedidos de impedimento presidencial".
A decisão de Teori foi, na prática, uma intervenção no Legislativo. Embora tenha ressalvado que a controvérsia tem característica de assunto interno do Legislativo, o supremo magistrado comentou que o pedido do deputado Wadih Damous possui “respeitáveis fundamentos” ao questionar o "modo individual" como Cunha estabeleceu o rito e o fato de o peemedebista ter ignorado o recurso apresentado pelos governistas que reivindicava que a resposta à questão de ordem sobre o procedimento fosse submetida ao plenário principal da Casa.
Teori ressaltou que destacou que as “normas de processo e julgamento” de pedidos de impeachment dependem de “lei especial”. Na liminar, o ministro escreveu: “Ora, em processo de tamanha magnitude institucional, que põe a juízo o mais elevado cargo do Estado e do Governo da Nação, é pressuposto elementar a observância do devido processo legal, formado e desenvolvido à base de um procedimento cuja validade esteja fora de qualquer dúvida de ordem jurídica”.
Os três poderes batem cabeça no Brasil. Não temos segurança do Direito e nem regras claras acerca de nada que diga respeito a questões institucionais. A ordem jurídica e constitucional está claramente quebrada. O regime é de vale tudo - principalmente a Lei de Gérson. Por isso, vale repetir por 13 x 13: A única solução viável para o Brasil é uma Intervenção Instituinte que promova a mudança da estrutura de poder no País, outorgando uma nova Constituição enxuta, fundada em princípios realmente republicanos e federalistas. Impeachment é conversa fiada. Golpe Militar, também! A união dos segmentos esclarecidos em torno de um Projeto de Nação é que promoverá as mudanças efetivas.
A Revolução Brasileira está em andamento... O Governo do Crime Organizado está com seus dias contados... O mundo globalitário precisa de um ambiente mais seguro para fazer negócios. Por isso, o Capimunismo tupiniquim terá de ser substituído por um regime mais produtivo e com regras claras - bem diferente do que temos nessa esclerosada "Nova República" desde 1985... 

Reveja a edição desta terça: Pressão de araque por impeachment só serve para testar nível de traição da base aliada contra Dilma

Releia o artigo de ontem: Dilma levará o Brasil para tomar no Cunha?

Vida que segue... Ave atque Vale! Fiquem com Deus. Nekan Adonai!
O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Independente, analítico e provocador de novos valores humanos, pela análise política e estratégica, com conhecimento criativo, informação fidedigna e verdade objetiva. Jorge Serrão é Jornalista, Radialista, Publicitário e Professor. Editor-chefe do blog Alerta Total: www.alertatotal.net. Especialista em Política, Economia, Administração Pública e Assuntos Estratégicos.

A transcrição ou copia dos textos publicados neste blog é livre. Em nome da ética democrática, solicitamos que a origem e a data original da publicação sejam identificadas. Nada custa um aviso sobre a livre publicação, para nosso simples conhecimento.

© Jorge Serrão. 2a Edição do Blog Alerta Total de 13 de Outubro de 2015.

http://www.alertatotal.net/2015/10/a-judicializacao-da-politicagem.html

No Brasil governo cobra até 80% de impostos sobre produtos; lista com alguns ítens

Cachaça
Por ser considerado prejudicial, a cachaça tem a maior alíquota de imposto entre os produtos pesquisados pela Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), de 82% 

Cigarro
O mesmo ocorre com o cigarro, cujo preço é taxado em 80%. O imposto é alto nesses produtos para tirar o incentivo ao consumo 

Lata de cerveja
Se não houvesse imposto, uma lata de cerveja custaria R$ 0,87 e não R$ 1,95. A carga tributária da bebida é de 56% 

Caneta esferográfica
Nem mesmo a caneta esferográfica escapa. O imposto neste caso corresponde a 47% do preço final do produto 

Lata de refrigerante
A lata de refrigerante, sem o imposto de 46%, custaria praticamente a metade, segundo a Fiesp. O preço seria de R$ 1,07 e não R$ 1,99 

Bola de Futebol
A mesma carga tributária, de 46%, tem a bola de futebol. Isso significa que na compra de uma bola de R$ 35, por exemplo, pouco mais de R$ 16 é para o pagamento imposto 

Material escolar
Para estudar não se paga menos imposto. A taxa é de 45% para a régua e de 43% para a borracha escolar, segundo a Fiesp 

Higiene pessoal
Produtos de higiene também são altamente tributados. O xampú, por exemplo, tem carga tributária de 44% e o condicionador de 37% 

Sabão em pó
Um pacote de 1 kg de sabão de pó, que hoje custa R$ 5,99 custaria R$ 3,55 sem o imposto de 41% 

Prego
A mesma alíquota é cobrada na venda de pregos. Ou seja, do preço final do produto 41% vem de imposto 

Café e achocolatado
Café e achocolatados aparecem em seguida na lista da Fiesp. A carga tributária é de 39% e 38%, respectivamente 

Folha sulfite
No caso do papel sulfite, o imposto é de 38% do preço final do produto 

Água mineral
No preço da água mineral pouco mais de 1/3 corresponde a imposto (37%) 

Pacote de bolacha recheada
Do total pago num pacote de bolacha, 37% vem de imposto do governo, segundo a Fiesp Chocolate No chocolate, nada mais nada menos que 36% do preço é de imposto
Fonte: Estadão http://fotos.estadao.com.br/galerias/economia,brasileiro-chega-a-pagar-80-de-imposto-veja-lista-de-produtos,21173?startSlide=0&f=0 

Via: http://www.anonymousbr4sil.net/2015/10/no-brasil-governo-cobra-ate-80-de.html


Assine Assine 'Não vou pagar o pato' contra aumento de impostos:http://www.anonymousbr4sil.net/2015/10/assine-nao-vou-pagar-o-pato-contra.html

Assista abaixo ao vídeo As 5 causas de 2015 da AnonymousBr4sil:http://www.anonymousbr4sil.net/2015/10/As5CausasDe2015daAnonymousBr4sil.html


REVELAÇÃO MACABRA: Investigação da queda do MH17 conclui que avião foi derrubado por míssil

Emmanuel Dunand/AFP
Destroços do avião são exibidos na apresentação do relatório sobre a queda do MH17 

Relatório final do Conselho de Segurança da Holanda, que investiga a queda do avião da Malaysia Airlines com 298 pessoas a bordo no voo MH17, afirmou, nesta terça-feira (13), que a aeronave foi atingida por um míssil do tipo BUK (de fabricação russa) e explodiu no ar em seguida, em julho de 2014. 

O voo saiu de Amsterdã (Holanda) e ia para Kuala Lumpur (Malásia), mas foi derrubado no momento em que sobrevoava a região leste da Ucrânia, de onde o míssil foi disparado, de acordo com Tjibbe Joustra, presidente do conselho holandês. A área estava sob controle de separatistas ucranianos pró-Rússia. 

Todos as 298 ocupantes do voo morreram (196 eram de origem holandesa). 

Joustra criticou as autoridades ucranianas por não terem fechado o espaço aéreo em um momento de alta tensão na guerra entre os separatistas e as forças militares do governo na região onde o avião caiu. 

"Nenhuma das partes envolvidas reconheceu o risco de um conflito armado em solo", disse. 

De acordo com o relatório apresentado por ele hoje, "quase todas as operadoras" tiveram voos passando sobre a Ucrânia, em um total de 160 sobre o leste do país após a queda do MH17. 

A investigação descartou a possibilidade de uma bomba ter explodido dentro do avião e de um ataque provocado no ar por outra aeronave. 

O míssil BUK foi disparado do solo, e fragmentos dele foram encontrados nos corpos dos tripulantes que estavam na cabine. Segundo Joustra, a ogiva atingiu a parte esquerda da cabine, onde foram identificados traços de pintura referentes à de um BUK. 

O Conselho de Segurança da Holanda mostrou parte da aeronave reconstruída com os destroços recuperados no local da queda. 

As investigações foram iniciadas logo após a queda do MH17, há 15 meses, mas a Holanda só começou a receber os destroços em dezembro de 2014. Alguns deles só puderam ser localizados há duas semanas. 

Uma primeira análise das peças sugeria que o avião tinha sido derrubado por um míssil, o que foi possível confirmar na reconstrução da aeronave. 

O míssil foi disparado de uma região de 320 km², e os destroços ficaram espalhados em uma área de 50 km².

FONTE:

Via: http://illuminatielitemaldita.blogspot.com.br/2015/10/revelacao-macabra-investigacao-da-queda.html?utm_source=feedburner&utm_medium=feed&utm_campaign=Feed:+IlluminatiAEliteMaldita+(ILLUMINATI:+A+ELITE+MALDITA)&utm_content=Netvibes

Putin explica como os Estados Unidos criaram o ISIS


voltar ao topo, inicio