Translate

Trabalhamos para divulgar notícias SOBRE: POLITICA, CURIOSIDADES, SAÚDE, ASTRONOMIA, UFOLOGIA, GUERRA, MISTÉRIOS E MUITO MAIS.Precisamos de sua ajuda, clique nas propagandas expostas no Blog, para manter nosso site no ar.

segunda-feira, 12 de outubro de 2015

EUA estabelece bases secretas na Amazônia


(12-10-2015) Na América Latina, não é nenhuma novidade que os governos que perdem apoio entre a população local tentem melhorar sua posição com a ajuda dos EUA, mas esta ‘ajuda’ não é desinteressada e  deve ser paga com a soberania do Estado. O presidente peruano, Ollanta Humala, é um deles, e figura entre os políticos controlados por Washington para preservar seu cargo a qualquer preço, denunciam especialistas.
As últimas pesquisas revelaram que a popularidade de Humala caiu a seu nivel mais baixo em todo seu periodo de governo, e só 12% dos peruanos aprovam sua administração, envolvida em escândalos de corrupção, destaca o jornalista e escritor Nil Nikándrov em seu artigo para o portal russo Fundo da Cultura Estratégica.
O Governo estadunidense não poupa elogios para o presidente peruano, e este por sua parte, facilita a Washington realizar seus objetivos geoestratégicos na América do Sul. Mas ao mesmo tempo esta política de Humala gera cada vez mais indignação entre os peruanos, que chamam de “traidor” a seu mandatário, agrega.
Há 7 anos, o então líder opositor Ollanta Humala, antes de chegar à Presidência, criticava fortemente a constante presença de forças estadunidenses em seu país e denunciava a seus antecessores de levar uma política “antipatriótica”, que segundo ele tinha como objetivo ter sob controle aos governos progressistas da região.
Porém, na atualidade, Lima entregou aos EUA sua Amazônia, onde possui três bases (Iquitos, Nanay e Santa Lucía) para a suposta luta contra o narcotráfico e o terrorismo, além de outras seis bases secretas em outras partes desse país andino. E isso sem contar as três cidades portuárias no Perú, que se utilizam de forma regular pela Quarta Frota da Armada dos Estados Unidos. Mas a crescente atividade das forças estadunidenses na Amazônia peruana não teve êxito e seus resultados são questionáveis, assinala a publicação.
Por sua parte, Argentina, Bolívia, Brasil, Equador e Venezuela consideram o fortalecimento da presença militar estadunidense na Amazônia como uma ameaça à segurança nacional.Com o pretexto da luta contra o narcotráfico, Washington enviou ao Perú mais armas e constantemente incrementa o número de assessores militares e o trabalho de inteligência, cujos fins não estão nada claros, finaliza o portal.
FonteRT
Via: https://caminhoalternativo.wordpress.com/2015/10/12/eua-estabelece-bases-secretas-na-amazonia/
Artigos relacionados

Pilotos da OTAN no Iraque podem atacar aviões da Rússia em caso de “ameaça à vida”

Os pilotos dos países da OTAN foram  autorizados atacar aviões militares da Federação da Rússia no espaço aéreo do Iraque, se houver uma “ameaça para a vida”, escreve o jornal britânico Daily Star Sunday ‘ citando fontes do Ministério da Defesa do Reino Unido. Desde o último 30 de setembro de Rússia lança ataques aéreos contra o Estado islâmico na Síria, que faz fronteira com o Iraque.
otan terrorista
“Aviões da Royal Air Force O ‘Tornado’ será equipado com classe ar-ar mísseis e obteve permissão para atacar os aviões russos”, escreve o jornal britânico. “Esta medida foi tomada depois que os ministros britânicos advertiram que a situação no Oriente Médio tornou-se” mais perigoso “por causa de ações da Rússia [na Síria]”, diz Daily Star Sunday ‘. Segundo a publicação, esta regra aplica-se a todos os motoristas de NATO.
De acordo com uma das fontes do jornal, “quando os aviões voam em velocidade supersônica, o espaço aéreo rapidamente se torna escasso, e que “uma colisão pode ocorrer, ou um piloto russo pode ser abatido por engano.”
No entanto, “os pilotos da Royal Air Force (RAF, por sua sigla em Inglês) disseram que a todo custo deve ser evitado o contato com os caças russos”, disse o jornal.
Desde o último 30 de setembro, a Rússia realizou uma operação antiterrorista contra o movimento jihadista Estado islâmico  na Síria, que faz fronteira com o Iraque.
Em 1º de outubro, foi relatado que a Rússia irá avaliar a viabilidade de uma operação aérea militar contra o Estado Islâmico no caso em que Moscou receba um pedido das autoridades iraquianas. O anúncio foi feito pelo diretor do Departamento de Novos Desafios e Ameaças do Ministério dos Negócios Estrangeiros russo, Ilya Rogachev.
Actualidad.RT
Rússia exige explicação do adido militar britânico sobre possíveis ataques contra suas aeronaves
O Ministério da Defesa russo emitiu uma nota ao adido militar na embaixada britânica na Rússia solicitando uma explicação sobre os relatos de um suposto autorização para os pilotos britânicos atacar o avião russo no espaço aéreo do Iraque.
Ministério da Defesa russo
O Ministério da Defesa russo pediu ao adido militar britânico na embaixada britânica na Rússia para prestar esclarecimentos oficial sobre a alegada permissão  para pilotos britânicos ataque aeronaves russas no Iraque, informa RIA Novosti.
De acordo com um comunicado de imprensa, o adido militar na embaixada britânica em Moscou foi convidado para o Ministério da Defesa russo, onde ele foi entregue uma nota para dar explicações oficiais sobre a informação publicada na imprensa britânica, citando fontes Ministério da Defesa sênior naquele país.
O adido militar britânico, por sua vez, concordou em apresentar em breve uma resposta oficial sobre o assunto.
Anteriormente, a média britânico Daily Star informou que os pilotos britânicos serão autorizados a atacar aviões russos no espaço aéreo iraquiano em caso de “risco de vida”.
Russian Times
Naval Brasil
http://noticia-final.blogspot.com.br/2015/10/pilotos-da-otan-no-iraque-podem-atacar.html
voltar ao topo, inicio