NÃO DEIXE DE CLICAR NOS ANÚNCIOS DESTE, VOCÊ ESTARA AJUDANDO A PERMANENCIA DO MESMO. OBRIGADO

segunda-feira, 27 de abril de 2015

Coreia do Norte tem mais armas nucleares do que se pensava, avisa Pequim

Especialistas chineses dizem que programa nuclear norte-coreano já poderá ter construído 20 ogivas e calculam que armamento pode duplicar já no próximo ano. EUA apanhados de surpresa.

Por PÚBLICO, 23/04/2015

A capacidade nuclear da Coreia do Norte pode estar bem acima daquilo que os Estados Unidos estimavam. Esta é a conclusão de alguns dos principais especialistas chineses, que revela igualmente uma crescente preocupação da parte de Pequim em relação à potencial ameaça representada pelo seu aliado.

A Coreia do Norte pode já ter desenvolvido 20 ogivas nucleares, assim como dispor de capacidade para transformar urânio para fins militares de forma a duplicar o actual arsenal durante o próximo ano, de acordo com o Wall Street Journal, que falou com representantes norte-americanos que se reuniram com especialistas chineses em Fevereiro.

As novas projecções de Pequim contrastam com a desvalorização normalmente dada pelo Pentágono em relação às capacidades nucleares de Pyongyang. Em Outubro, o Exército norte-americano revelou ter conhecimento de que a Coreia do Norte poderia desenvolver um míssil nuclear com um raio de alcance que abrange a costa Oeste dos EUA.

Porém, os responsáveis militares não acreditam que o míssil tenha sido testado e que, portanto, “a probabilidade de ser eficaz é muito baixa”, segundo comandante das forças norte-americanas na Coreia do Sul, o general Curtis Scaparrotti.

Segundo as últimas estimativas dos EUA, a Coreia do Norte teria actualmente entre dez a 16 ogivas nucleares. Tradicionalmente, as projecções chinesas eram mais baixas do que as norte-americanas, mas desde 2010 que têm sido alinhadas e há já dois anos que as ultrapassaram, lembra o WSJ.

A reunião onde os novos cálculos foram revelados teve a presença de técnicos e especialistas chineses e norte-americanos, mas nenhum representante do Governo dos EUA. Siegfried Hecker, um professor da Universidade de Stanford e que foi director do Laboratório de Los Álamos – onde a bomba atómica foi desenvolvida nos anos 1940 – liderou a equipa de especialistas norte-americanos no encontro e disse ter ficado surpreendido com as estimativas chinesas, as mais elevadas de que já teve conhecimento.

“Eles acreditam, tendo em conta o que sabem agora, que os norte-coreanos têm capacidade suficiente de urânio enriquecido para serem capazes de produzir oito ou dez bombas de urânio altamente enriquecido por ano”, disse Hecker.

Considerado como um dos principais especialistas norte-americanos sobre o programa nuclear norte-coreano, Hecker acreditava que o regime liderado por Kim Jong-un não tivesse mais do que 12 ogivas actualmente. Fontes próximas do assunto disseram ao WSJ que membros do Governo norte-americano também se surpreenderam com as novas estimativas.

A perspectiva de que a Coreia do Norte tenha um arsenal nuclear superior ao que era antecipado causa receios na região, sobretudo entre a Coreia do Sul e o Japão – alvos constantes de ameaças por Pyongyang. Como signatários de tratados de defesa mútua com os EUA, um ataque a qualquer um destes países obrigaria os Estados Unidos a garantir a sua defesa.

O diálogo diplomático entre Washington e Pyongyang está suspenso desde 2012, altura em que a Coreia do Norte realizou um teste com um míssil de longo alcance. Desde então, a estratégia norte-americana tem sido a de pressionar a China a utilizar os seus canais diplomáticos privilegiados com a Coreia do Norte para dissuadir o regime de desestabilizar a região.

Foto: Programa nuclear norte-coreano pode estar mais avançado do que se pensava KCNA / AFP

Fonte: Público / Plano Brasil
Via: http://noticia-final.blogspot.com.br/2015/04/coreia-do-norte-tem-mais-armas.html

Militares do Exército Brasileiro na Rua. Susto para alguns e esperança para outros.



Militares do Exército Brasileiro na Rua. Susto para alguns e esperança para outros.
Militares do exército na rua em 26 de abril
Nunca se falou tanto em intervenção militar no país. A ânsia da esquerda em reescrever a história acabou surtindo efeito contrário. A sociedade buscou se informar e cada vez maior número de pessoas declara acreditar que os militares agiram corretamente em 1964.
A Comissão Nacional da Verdade caiu totalmente em descrédito, a ponto do relatório, que levou anos para ser concluído, ter caído no ostracismo em apenas alguns meses por conta das várias falhas e unilateralismo na condução das pesquisas.
Um grande número de pessoas tem ido às ruas pedir aos militares que tomem partido e intervenham na política. A maioria dos militares se mantém calada e os clubes e entidades que congregam praças e oficiais da reserva oficialmente dizem que o país se mantém dentro da ordem institucional. Contudo, em alguns eventos com a presença de militares percebe-se mensagens sutis indicando que ha muitos que acreditam que ha necessidade de um posicionamento mais firme, como pode-se atestar observando a imagem abaixo, registrada pela Revista Sociedade Militar em manifestação ocorrida no final de março, no Rio de Janeiro.
evento central do brasil 31 de março 2015
quem jura defender a pátria com sua própria vida não pode ter medo de se posicionar
Está marcada para primeiro de maio, no Rio de Janeiro, mais uma manifestação pedindo intervenção militar (Veja aqui). Os organizadores protocolaram um documento no Comando Militar do Leste e Polícia Militar informando sobre o evento. 
Ontem, em pleno domingo, alguns militares tiveram que atravessar parte da cidade de Santos – SP. A população, aparentemente assustada, parou pra tirar fotografias e postar nas redes sociais. O Globo logo publicou nota informando que não passava de um deslocamento de rotina. Os militares estavam se deslocando para a Base do Guarujá, onde agora realizam treinamento.
Revista Sociedade Militar – Fotografia de Redes Sociais.

TERREMOTO DEVASTADOR NO NEPAL, ERUPÇÃO DE VULCÃO ADORMECIDO NO CHILE, TROMBA D'ÁGUA E TORNADO EM ESTADOS DISTINTOS NO BRASIL: ANOMALIAS DO PROJETO HAARP???

Previsto por cientistas há um mês, terremoto no Nepal 'seguiu padrão histórico'



AFP
Pressão gerada por grande terremoto leva a outro tremor intenso anos mais tarde, indicou estudo

O devastador terremoto de magnitude 7,8 que atingiu o Nepal no último sábado já deixou milhares de vítimas, feridos e desabrigados. Mas esta tragédia não é totalmente inesperada.
Cientistas haviam identificado há um mês a possibilidade de um grande abalado sísmico ocorrer no exato epicentro deste último tremor, após um estudo revelar um padrão histórico de terremotos nesta região.
Laurent Bollinger, da agência de pesquisa CEA na França, e seus colegas realizaram um pesquisa de campo no Nepal e identificaram ser comum que um grande terremoto gere outro, vários anos mais tarde, em uma mesma região.
Assim, um tremor ocorrido no Nepal em 1934, que matou 8,5 mil pessoas, teria gerado uma grande pressão no subsolo, que foi sendo transferida ao longo de uma falha geológica e liberada 81 anos depois, no último sábado.
O mesmo "efeito dominó" teria ocorrido há 700 anos, segundo os cientistas.

Falha geológica


AP
Tremor deixou um grande rastro de destruição e morte

Em sua pesquisa, Bollinger e sua equipe foram até à selva no centro-sul do Nepal para investigar a principal falha geológica do país, que corta seu território de leste a oeste e tem uma extensão de 1 mil quilômetros.
No local onde a falha chega à superfície, eles desenterraram fragmentos de carvão vegetal para verificar quando ela havia se movido pela última vez.
Textos antigos mencionam diversos terremotos, mas localizar no solo do Nepal onde eles ocorreram é extremamente difícil, porque intensas chuvas, deslizamentos de terra e a densa folhagem cobrem a superfície da terra, fazendo com que seja difícil identificar as rupturas causadas por um tremor.
Mas, a partir da análise do carvão, o grupo liderado por Bollinger encontrou evidências de que a falha investigada não havia se movido por um longo tempo.
"Mostramos que esta falha não havia sido a culpada pelos grandes terremotos de 1505 e 1833, e que a última vez que ela havia se movido havia sido em 1344", afirma Bollinger, que apresentou o estudo para a Sociedade Geológica do Nepal há duas semanas.

Preocupação


AP
Tragédia do último sábado pode se repetir em algumas décadas, alertam cientistas

Antes, a equipe havia trabalhado em outro segmento próximo da falha, que fica ao leste de Kathmandu, e mostrado que ele havia passado por fortes terremotos em 1255 e, depois, em 1934.
Quando os cientistas viram este padrão de eventos, eles ficaram preocupados, porque, quando acontece um grande terremoto, o movimento de terra gerado por ele gera uma transferência de pressão ao longo da falha - e parece ter sido isso que ocorreu após o tremor de 1255.
Depois de 89 anos, em 1344, a pressão acumulada no segmento leste da falha foi liberada, gerando um novo forte abalo.
Agora, a história se repete, com a pressão gerada em 1934 sendo transferida rumo ao leste da falha e liberada 81 anos depois.
O mais preocupante é que os pesquisadores acreditam que novos tremores podem estar por vir.
"Cálculos sugerem que a magnitude 7,8 do terremoto de sábado não foi forte o suficiente para gerar um ruptura até a superfície, então, é possível que mais pressão ainda esteja acumulada", afirma Bollinger.
"Por isso, podemos esperar um novo grande terremoto ao leste e ao sul nas próximas décadas."
FONTE: http://www.bbc.co.uk/portuguese/noticias/2015/04/150426_nepal_terremoto_padrao_historico_rb


Erupção de vulcão chileno gera alerta vermelho e ordem de evacuação

Alerta vale para zona de 10 km ao redor da cratera do Calbuco.
Vulcão fica no sul do país, na região dos lagos chilenos.

Da Reuters
Fumaça e cinzas do vulcão Calbuco surgem no céu visto da cidade de Puerto Montt, no Chile. O vulcão Calbuco, no sul do país, entrou em erupção pela primeira vez em mais de cinco décadas nesta quarta-feira (22) (Foto: Rafael Arenas/Reuters)Fumaça e cinzas do vulcão Calbuco surgem no céu visto da cidade de Puerto Montt, no Chile. O vulcão Calbuco, no sul do país, entrou em erupção pela primeira vez em mais de cinco décadas nesta quarta-feira (22) (Foto: Rafael Arenas/Reuters)
O vulcão chileno Calbuco entrou em erupção nesta quarta-feira (22) e expeliu uma potente coluna de cinzas de vários quilômetros de altura, o que não acontecia há quase 50 anos, provocando o isolamento das cidades mais próximas.
Ele está localizado na turística região dos Lagos, 900 quilômetros ao sul de Santiago, e sua atividade ocorre no mesmo momento em que outro vulcão no país, o Villarica, também está em fase de erupção.
A erupção do Calbuco ocorreu às 18h (horário local). Quase meia hora depois do início da atividade, uma coluna de 10 quilômetros de altura havia se transformado num verdadeiro cogumelo gigante em direção ao leste.
Autoridades determinaram o isolamento de um raio de 10 quilômetros ao redor do vulcão, que faz parte da reserva nacional Llanquihue.
Chile tem a segunda maior cadeia vulcânica e de maior atividade no mundo depois fonteda IndFONTEonésia.
Pessoas observam de Puerto Varas, no Chile, a coluna de cinzas e lava do vulcão Calbuco, na quarta-feira (22) (Foto: AFP Photo/Giordana Schmidt)FONTE:  http://g1.globo.com/mundo/noticia/2015/04/erupcao-de-vulcao-chileno-gera-alerta-vermelho-e-ordem-de-evacuacao.htmlVia: http://illuminatielitemaldita.blogspot.com.br/2015/04/terremoto-devastador-no-nepal-erupcao.html?utm_source=feedburner&utm_medium=feed&utm_campaign=Feed:+IlluminatiAEliteMaldita+(ILLUMINATI:+A+ELITE+MALDITA)
NÃO DEIXE DE CLICAR NOS ANÚNCIOS DESTE, VOCÊ ESTARA AJUDANDO A PERMANENCIA DO MESMO. OBRIGADO

Disso Você Sabia ? no Facebook