Siga este Blog

quarta-feira, 23 de setembro de 2015

Robô do Google que corre e pula é usado em treino militar dos EUA

Spot, da Boston Dynamics, foi testado pelo Corpo dos Fuzileiros Navais.
Robô foi usado para averiguar prédio antes de militares entrarem.
Spot, robô quadrúpede do Google, é usado em treinamento de fuzileiros navais dos EUA. (Foto: Divulgação/Corpo de Fuzileiros Navais dos EUA)

As Forças Armadas dos Estados Unidos incluíram em suas fileiras um recruta inusitado. OSpot, robô quadrúpede do Google, passou por treinamento ao lado dos fuzileiros navais na semana passada. Com a experiência, o Corpo dos Fuzileiros Navais dos EUA pretende incorporar um robô às suas fileiras.

Desenvolvido pela Boston Dynamics, o Spot é um robô capaz de correr sobre quatro patas e até de pular obstáculos. Após nascer dentro da Agência de Pesquisa em Projetos Avançados de Defesa (DARPA, na sigla em inglês), a empresa foi adquirida pelo Google em 2013.

A série de exercícios foi promovida pela DARPA. Técnicos da agência foram enviados à Base Quantico, nos EUA, para ensinar os militares a operarem o robô.

Os fuzileiros fizeram simulações de ações em florestas, colinas e até em ambientes urbanos. Nesse último ambiente, o Spot foi usado para entrar em um prédio antes dos militares, à procura de inimigos e possíveis ameaças escondidas pelos cantos. Enquanto o robô se esgueira pelos cantos do edifício, um operador controla suas ações por meio de um notebook e um joystick, semelhante ao de videogames. Ele pode ficar a até 500 metros.
Robô do MIT consegue pular obstáculos no meio da corrida. (Foto: Reprodução/YouTube)

“Robôs não são abatidos por tiros e não podem morrer”, comenta Bem Swilling, especialista em robótica da DARPA, sobre as vantagens de ter uma máquina ao lado de humanos em um campo de guerra.

“Nós queremos continuar a experimentar a tecnologia do quadrúpede e encontrar maneiras para que ele seja empregado e garanta as capacidade de guerra dos fuzileiros navais”, afirma o capitão James Pineiro, chefe do Laboratório de Guerra do Corpo de Fuzileiros Navais.

“Nós continuamos a investir em pesquisa e desenvolvimento da robótica e autonomia para encontrar meios de reduzir ameaças aos fuzileiros e, ao mesmo tempo, garantir nossa capacidade”, afirma Pineiro.

A Boston Dynamics é a responsável também por outros robôs, como o androide Atlas, que já está sendo testado fora dos laboratórios, em ambientes como o florestas. Em uma conferência neste ano, o fundador da empresa, Marc Raibert, mostrou um vídeo em que o humoide corre por entre árvores.
Spot, robô quadrúpede do Google, é usado em treinamento de fuzileiros navais dos EUA. (Foto: Divulgação/Corpo de Fuzileiros Navais dos EUA)

FONTE:

NÃO DEIXE DE CLICAR NOS ANÚNCIOS DESTE, VOCÊ ESTARA AJUDANDO A PERMANENCIA DO MESMO. OBRIGADO