Siga este Blog

sábado, 2 de maio de 2015

Cientistas desenvolvem método que poderia ‘reviver os mortos’

Imagine uma pessoa que chega a um  hospital e é declarada clinicamente morta, e após a aplicação de uma técnica “milagrosa”, este indivíduo pode  ser trazido de volta à vida. Bem, isso é precisamente o que afirmam alguns cientistas norte-americanos, que aparentemente conseguiram ludibriar a tão temida morte, pelo menos em testes em animais, eles já conseguiram provar que eles podem “ressuscitar os mortos”. Mas em que exatamente consiste esta técnica?
Samuel Tisherman e Peter Rhee da Universidade de Maryland foram os cientistas responsáveis pelo desenvolvimento desta técnica revolucionária que promete abalar os alicerces da medicina clássica. O método, que passaria a ser usado em pacientes em estado de gravidade tão crítico que não haveria nenhuma outra possibilidade de salvar sua vida, a técnica basicamente resfriaria o corpo o suficiente para paralisar todo o metabolismo do paciente, para que os médicos tivessem tempo suficiente para reparar o dano que levou o corpo a um tal estado de gravidade.

Para fazer isso, eles propõem a drenagem de todo o sangue do corpo do paciente e o resfriamento até 20 graus abaixo da temperatura corporal, ou seja, levar o corpo a cerca de 10 graus de temperatura, assim conseguem substituir todo o sangue colhido com uma solução salina fria que mantém o corpo em uma espécie de “animação suspensa”. Depois de reparado o dano, o sangue é bombeado de volta para dentro do corpo, e em um ponto, com o aumento gradual da temperatura, o coração começa a bater novamente, ele revive o metabolismo e o corpo ganha vida.



Testes bem sucedidos com animais

Embora a equipe de cientistas já conseguido permissão para realizar testes com seres humanos que não têm outra opção para salvar a sua vida, até agora só transcenderam os resultados bem sucedidos efetuados em animais, quase em sua totalidade porcos, lesionados a um estado de gravidade tal que praticamente foram declarados como mortos.



Nestes testes, os animais foram resfriados a uma taxa de aproximadamente 2 ° C por minuto em então reparado o dano, quase 90% deles retornou à vida depois de mais de uma hora estando virtualmente mortos.

Um risco associado a esta técnica é a possibilidade que se produza um dano cerebral significativo e irreversível, principalmente devido à falta de oxigênio para o cérebro. Para se certificar de que isso não aconteça, os cientistas treinaram os porcos em determinados exercícios que uma vez ressuscitado, foram capazes de replicar na maioria dos casos truques tão rápido quanto os porcos não tratados. Isto, de acordo com os cientistas, é prova suficiente que seu método não causa danos significativos ao cérebro, o que iria contra as suas aspirações para aplicar em humanos.

http://hipernews.net/2015/04/13/cientistas-desenvolvem-metodo-que-poderia-reviver-os-mortos/

Via: http://libertesuamente13.blogspot.com.br/2015/05/cientistas-desenvolvem-metodo-que.html
NÃO DEIXE DE CLICAR NOS ANÚNCIOS DESTE, VOCÊ ESTARA AJUDANDO A PERMANENCIA DO MESMO. OBRIGADO