Siga este Blog

quarta-feira, 1 de abril de 2015

Brasileiros poderão colaborar com informações em ação na Corte de Nova York contra a Petrobras


Edição do Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Jorge Serrão  serrao@alertatotal.net
O desgoverno nazicomunopetralha pode fazer a manobra de bastidores que quiser, no Judiciário brasileiro, para tentar conter o risco de condenações dos envolvidos no Petrolão, sobretudo aqueles com foro privilegiado, que têm tudo para acabar absolvidos, "por falta de provas", no Supremo Tribunal Federal. No entanto, as artimanhas não funcionarão na 13a Vara Federal em Curitiba, e muito menos na Corte de Nova York, onde corre um processo de investidores lesados contra dirigentes da Petrobras. A ação cita a Presidenta Dilma Rousseff e o ex-ministro da Fazenda Guido Mantega como pessoas de interesse para o processo, mas não os indica como réus. Pelo menos ainda...
Um dos advogados responsáveis pela ação contra a Petrobras, Jeremy Lieberman, poderá requisitar o concurso de acionistas e investidores brasileiros para fins de depoimento na Corte de NY. Lieberman tem repetido argumentos sólidos a favor de uma condenação no caso Petrobras nos EUA: "É inconcebível que os executivos seniores, diretores e auditoria não tivessem conhecimento da natureza dessas operações e dos danos que elas trariam a seus investidores. Um esquema de pagamento de propina e lavagem de dinheiro sem precedentes prevaleceu em cada esquina da Petrobrás".
A queixa consolidada da ação coletiva contra a Petrobras nos EUA cita 15 pessoas como réus, entre elas os ex-presidentes da companhia Maria das Gracas Foster e José Sérgio Gabrielli. A bronca também atinge a PwC (PriceWaterhouseCoopers), responsável pela auditoria dos balanços financeiros da petrolífera. Além da Petrobras, são acusadas a Petrobras International Finance Company (PifCo) e a Petrobras Global Finance (PGF), subsidiárias da petrolífera estabelecidas no exterior. Além de Graça e Gabrielli, também é citado como réu o poderoso Almir Barbassa — que foi diretor financeiro das empresa entre 2005 e este ano. Também são acusados 12 executivos da Petrobras e 15 instituições financeiras, que subscreveram emissões da Petrobras, de serem corresponsáveis no esquema.
A ação, que pode chegar a mais de US$ 100 milhões em indenizações, beneficia qualquer investidor que tenha adquirido papéis da Petrobras, incluindo títulos de renda fixa emitidos no exterior, entre 22 de janeiro de 2010 e 18 de março de 2015. O processo foca um “esquema multibilionário de corrupção e lavagem de dinheiro, que durou vários anos e foi escondido dos seus investidores”. Quem lidera o processo é o escritório de advocacia Pomerantz, que representa o Universities Superannuation Scheme (USS), o maior fundo de pensão da Grã-Bretanha que foi apontado como líder do processo.
Os alvos prioritários na denúncia internacional dos investidores são as caixas pretas das Sociedades de Propósito Específico, firmadas pela Petrobras com transnacionais brasileiras e estrangeiras, com destaque para o caso Gemini e o aluguel de plataformas). Nesta dança também entram os contratos de terceirização de mão de obra (que podem ser fontes milionárias de mensalões), sem falar nos claros conflitos de interesse entre governo, membros dos conselhos de administração e empresas que fazem negócios com a Petrobras.
Merecem investigação séria e isenta vários focos de prejuízos no sistema Petrobras: o caso Pasadena, a BR Distribuidora, PFICO (braço financeiro internacional da companhia), Fundo BB Millenium 6 (e outros menos votados), a refinaria Abreu e Lima (também a mais votada entre outras que merecem investigação por superfaturamento), o Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (que corre o risco de ser tudo, menos petroquímico).
A emblemática frase do comissário Rui Falcão ("É impensável que a gente possa ser acusado de corrupção") só vale aqui no Brasil da Impunidade e da Mentira. Na Corte de NY, o bicho vai pegar...

Vaccari indo para o brejo
Envelhecido, muito mais magro, e com barbinha estilo petista, um abatido doleiro Alberto Youssef detonou, de vez, com o PT, o PP, o tesoureiro petista João Vaccari Neto e as empreiteiras Toshiba, Brasken, Odebrecht e Andrade Gutierrez e Engevix. Ninguém se surpreenda se a 12a Operação processual da Lava Jato, a ser anunciada em breve, atingir, em cheio, dirigentes dessas empresas que fazem questão de negar qualquer envolvimento com as denúncias de Youssef. O maior temor petista é uma prisão preventiva de seu "Secretário Nacional de Finanças".
O doleiro Alberto Youssef afirmou ontem, em depoimento espontâneao na Justiça Federal, que as empresas Odebrecht e Braskem depositavam as propinas relativas ao esquema de corrupção da Petrobras no exterior. Os recursos teriam sido usados para alimentar as contas do PP e do PT. O doleiro também afirmou ter entregado, a pedido de fornecedoras da estatal, propina em dinheiro no seu escritório, na Zona Sul de São Paulo, e na porta do prédio do Diretório Nacional do PT, também em São Paulo:

"Eu cheguei a usar uma das empresas do seu Waldomiro (laranja de Youssef) para fazer uma operação para (a empresa) Toshiba onde eu pude, então, não só pagar o Partido Progressista (PP), mas também pagar o Partido dos Trabalhadores (PT). Foram dois valores de R$ 400 e poucos mil que foram entregues, a mando de Toshiba ao tesoureiro João Vaccari (Neto)".
Inédito
Pela primeira vez o doleiro Alberto Youssef diz em depoimento ao juiz Sérgio Moro, que recebeu dinheiro no exterior para pagar políticos do PP e o ex-diretor de Abastecimento da Petrobras, Paulo Roberto Costa, de 2010 a 2014, oriundo das empreiteiras Brasken, Odebrecht e Andrade Gutierrez e Engevix:
"Reconheço meu erro. Resolvi fazer colaboração espontaneamente e retificar outros depoimentos. Eu era meramente engrenagem desse processo todo, tinha o poder público por trás disso tudo. Estou pagando que que fiz. Já estou preso há mais de um ano e não sei por quanto tempo ainda ficarei preso, mas infelizmente acabei de me envolvendo mais uma vez num escândalo".
Youssef deu até os nomes dos diretores da Odebrecht que autorizavam as operações do doleiro no exterior:
"Era o senhor Márcio Faria, presidente da Odebrecht Óleo e Gás, o Cesar Rocha que era diretor financeiro da holding. Pela Brasken, que é do mesmo grupo, que o contato era o Alexandrino (Alencar)".
Os pagamentos

Youssef revelou que a primeira parcela da propina foi retirada pela cunhada do tesoureiro do PT, Marice Correa de Lima, em seu escritório.
O segundo valor foi entregue na porta do prédio do Diretório Nacional do PT, em São Paulo, pelo funcionário do doleiro, Rafael Ângulo, a um representante da Toshiba, que teria repassado o dinheiro a Vaccari.
Ninguém se surpreenda se o juiz Sérgio Moro pedir a prisão preventiva de Vaccari, nas próximas horas.

Nota do Vaccari
O secretário Nacional de Finanças do PT, João Vaccari Neto, divulgou nota em que “nega veementemente que tenha recebido qualquer quantia em dinheiro por parte do senhor Alberto Youssef ou de seus representantes”:
“Chama a atenção o fato de que, na delação realizada em fevereiro, Youssef afirmou que uma suposta entrega do dinheiro teria sido feita em um restaurante em São Paulo. No depoimento de hoje, se contradiz e afirma que foi na frente da sede do PT. Youssef também afirma que um funcionário dele teria entregue o dinheiro a um representante da empresa Toshiba, e não diretamente a Vaccari ou a outro representante do PT. A Toshiba nega veementemente que algum dos seus funcionários tenha repassado recursos para representantes do PT”.
“A afirmação de Youssef causa ainda mais estranheza porque sua contadora, Meire Bonfim Poza, declarou à CPI Mista da Petrobras, no último dia 8 de outubro, que não conhece e que nunca fez transações financeiras com Vaccari Neto. Essa Secretaria de Finanças reitera que todas as doações que o Partido dos Trabalhadores recebe são feitas na forma da lei e declaradas à Justiça”.
Todos negando
As empreiteiras acusadas repetem o de sempre; Negam tudo...
"A Odebrecht e seus integrantes negam as alegações caluniosas feitas por doleiro réu confesso em investigação em curso na Justiça Federal do Estado do Paraná. A Odebrecht nega a existência de qualquer irregularidade nos contratos firmados com a Petrobras, todos conquistados de acordo com a lei de licitações públicas.”
"A Andrade Gutierrez nega que tenha mantido qualquer tipo de contato com o Sr. Alberto Youssef. Vale ressaltar, inclusive, que, em depoimentos anteriores, o Sr. Alberto Youssef já havia deixado claro que não tratava de qualquer assunto com a Andrade Gutierrez e seus executivos. A Andrade Gutierrez reitera, como tem feito desde o início da Operação Lava Jato, que não tem ou teve qualquer envolvimento com os fatos relacionados com as investigações em curso. "
OAS em promoção
Serão colocadas à venda a participação da OAS S.A. na Invepar (24,44% do negócio), a fatia no Estaleiro Enseada (17,5%), a OAS Empreendimentos (80%), a OAS Soluções Ambientais (100%), a OAS Óleo e Gás (61%) e a OAS Defesa (100%), junto com a Arena Fonte Nova (50%) e a Arena das Dunas (100%).
Diego Barreto, diretor de Desenvolvimento Corporativo da Construtora OAS, justificou a estratégia:

“Vamos vender os nossos ativos num processo de Recuperação Judicial para dar segurança aos investidores de que não correrão risco de ter seu negócio contestado na Justiça pelos credores da OAS. O desinvestimento em ativos é motivado também pela decisão de priorizar o core business do Grupo, que é o nosso braço de construção pesada, a Construtora OAS”.
O desinvestimento em ativos é motivado também pela decisão de priorizar o core business do Grupo, que é o braço de construção pesada, a Construtora OAS.
Perfil da dívida
As nove empresas incluídas na recuperação do grupo OAS têm dívidas totais somam R$ 7,027 bilhões.
Desse valor, R$ 4,816 bilhões, ou 69% do total, referem-se a bônus emitidos a investidores internacionais, R$ 1,01 bilhão são devidos a bancos e R$ 806 milhões débitos com investidores do mercado local.
As dívidas com projetos, de cerca de R$ 1,235 bilhões, ficaram fora da recuperação
Entram na recuperação judicial: a OAS S.A, a OAS Construtora, OAS Imóveis S.A., SPE Gestão e Exploração de Arenas Multiuso, OAS Empreendimentos S.A., OAS Infraestrutura S.A., OAS Investments Ltd., OAS Investments GmbH e OAS Finance Ltd.).
Grande roubo Falando Horrores
PT aloprando
Só um partido com DNA autoritário, nazicomunofascista, teria a coragem de defender, entre as medidas para combater o que chama de direita e extrema-direita, uma campanha de agitação e defesa do PT; controle da mídia e imposto sobre grandes fortunas.
Uma das pérolas do manifesto lançado pelo PT, com o apoio de Lula, demonstra que eles não têm qualquer compromisso com o Brasil, e sim com seus pseudo-ideais revolucionários:
"O PT precisa identificar melhor e enfrentar a maré conservadora em marcha. Combater, com argumentos e mobilização, a direita e a extrema-direita minoritárias que buscam converter-se em maioria todas as vezes que as mudanças aparecem no horizonte. Para isso, para sair da defensiva e retomar a iniciativa política, devemos assumir responsabilidades e corrigir rumos. Com transparência e coragem. Com a retomada de valores de nossas origens, entre as quais a ideia fundadora da construção de uma nova sociedade".
Vale repetir por 13 x 13: Estamos vivendo um perigoso momento de radicalismo político, combinado com impasse institucional da maior gravidade, que pode acabar em ruptura. O radicalismo nazicomunopetralha, patrocinando crimes políticos contra a sociedade e a gestão da coisa pública, colabora para o desfecho indesejável e imprevisível.
Matando a gente de rir
Se dissesse hoje...
Discurso de Dilma Rousseff na posse de seu ministro Edinho Silva, na Secretaria de Comunicação da Presidência da República:
"A liberdade de imprensa para mim é uma das pedras fundadoras da democracia. A liberdade de expressão é a grande conquista de um processo de redemocratização do nosso país. Liberdade de expressão e de imprensa são sobretudo o exercício do direito de ter opiniões, do direito de criticar e apoiar. O direito de ter oposições e o direito de externá-las sem consequências e sem repressão. É liberdade também de ir ás ruas reivindicar direitos ou simplesmente protestar. No Brasil nós temos que saber conviver com isso. Somos contra a censura, a autocensura, as pressões, os lobbies e os interesses não confessados que podem coibir o direito à livre manifestação e a liberdade de imprensa".
Ainda bem que a Dilma disse isto ontem, pois hoje é Dia da Mentira...
Dia do Otário
Nelson Couto, o Xerife da Confraria do Garoto, justifica por que vai celebrar o Dia do Otário neste primeiro de abril:
“Temos a telefonia mais cara do mundo; o metrô aumentou com o assalto incluído no preço; arrastão em túnel e nas praias; houve aumento de 50% na conta da Light; cafezinho que chega a R$ 3; empadas sem azeitona na maioria dos bares e restaurantes do Centro; consultas em planos de saúde caríssimos que levam um mês para serem marcadas; extintor para vistorias obrigatórias em táxis em extinção; fila única em farmácias, sem dar prioridade para idosos; atendentes de serviços que vivem teclando em celular e não olham nem para sua cara; comprovantes bancários que apagam e que nos obrigam a tirar cópia; e esse pacote anticorrupção lançado pelo governo, depois de o PT já ter roubado tudo”.
O gracejo-protesto vai começar às 13h na Avenida Treze de Maio, 13, com distribuição de arruda, para dar sorte, e muita bala Juquinha...
O primeiro aperto a gente nunca esquece?
Joga pedra no Levy

O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Independente, analítico e provocador de novos valores humanos, pela análise política e estratégica, com conhecimento criativo, informação fidedigna e verdade objetiva. Jorge Serrão é Jornalista, Radialista, Publicitário e Professor. Editor-chefe do blog Alerta Total: www.alertatotal.net. Especialista em Política, Economia, Administração Pública e Assuntos Estratégicos. 

A transcrição ou copia dos textos publicados neste blog é livre. Em nome da ética democrática, solicitamos que a origem e a data original da publicação sejam identificadas. Nada custa um aviso sobre a livre publicação, para nosso simples conhecimento.


© Jorge Serrão. Edição do Blog Alerta Total de 1 de Abril de 2015.

NÃO DEIXE DE CLICAR NOS ANÚNCIOS DESTE, VOCÊ ESTARA AJUDANDO A PERMANENCIA DO MESMO. OBRIGADO