NÃO DEIXE DE CLICAR NOS ANÚNCIOS DESTE, VOCÊ ESTARA AJUDANDO A PERMANENCIA DO MESMO. OBRIGADO

quinta-feira, 15 de maio de 2014

Apatia em idosos pode indicar problemas cerebrais

Para alguns idosos, a apatia pode ser sinal de que o cérebro está a encolher um pouco mais rápido do que o normal, sugere um novo estudo. [A ciência do envelhecimento]

O cérebro naturalmente diminui à medida que as pessoas envelhecem. [Cérebros idosos têm mais plasticidade do que se pensava]

No entanto, de acordo com os resultados do estudo, uma quantidade invulgar de contracção do cérebro está associada com apatia e pode indicar doenças do cérebro. [4 Sinais do envelhecimento podem revelar risco de doença]

Identificar pessoas com apatia anterior pode ajudar os médicos a encontrar pessoas em risco de doenças do cérebro, disseram os pesquisadores. [Optimismo é a chave para o envelhecimento bem sucedido]

"Este estudo indica que a apatia, que é uma condição motivacional, é prevalente em idosos", disse Lenore J. Launer, neuroepidemiologista e principal autor do estudo. "As doenças neuropsiquiátricas severas são acompanhados por apatia, sendo comuns as doenças de Alzheimer, Parkinson e os AVCs".

No entanto, e uma vez que o estudo analisou pessoas em apenas um ponto no tempo, ele não indica o que vem primeiro, a apatia ou o a alteração no cérebro, disse Launer. Muitas doenças do cérebro começam a desenvolver-se muito antes de uma pessoa apresentar sintomas.

O estudo foi publicado online a 16 de abril na revista Neurology. Na pesquisa, cerca de 4.400 pessoas sem demência, com idade média de 76 anos, passaram por uma ressonância magnética para medir o volume da substância branca e cinzenta no cérebro.

A massa cinzenta está associada à memória, emoção, pensamento consciente, movimentar os músculos e perceber a informação sensorial, enquanto a substância branca conecta regiões do cérebro e permite a comunicação entre eles.

Os pesquisadores também fizeram questões destinadas a avaliar a apatia dos participantes, que pode ser caracterizada por uma falta de emoção, perda de interesse em atividades, níveis de energia reduzidos e uma preferência por ficar em casa em vez de socializar.

As pessoas com dois ou mais sintomas de apatia tinham 1,4 por cento menos volume de matéria cinzenta e 1,6 por cento menos volume da substância branca, em comparação com aqueles que tinham menos de dois sintomas de apatia.

"Se alguém acha que o seu parceiro, ou um parente, mostra uma falta de motivação para realizar as atividades de rotina, exibe uma falta de interesse ou falta de emoções, ou não mostra nenhum interesse em fazer coisas novas, na ausência de sofrimento emocional ou prejuízo cognitivo, ele ou ela deve ser examinado por um médico", disse Launer.

Joe Verghese, professor de neurologia e chefe da divisão de geriatria no Albert Einstein College of Medicine, em Nova York, disse que, embora a apatia possa ocorrer em qualquer idade, este estudo é importante porque os pesquisadores analisaram a apatia ligada à perda de matéria cerebral num grupo específico de pessoas.

O estudo "é um passo importante na compreensão da relação entre a apatia e a perda de massa encefálica", disse Verghese. "É muito preliminar, no entanto, dizer se a apatia é um preditor de demência em adultos mais velhos".


http://www.ciencia-online.net/2014/05/apatia-em-idosos-indica-problemas-cerebrais.html?utm_source=feedburner&utm_medium=feed&utm_campaign=Feed%3A+ciencia-online+%28Ci%C3%AAncia+Online%29

Na farra do dinheiro público, agora é a vez do Bolsa-Smartphone para os deputados

R$ 210 mil é o que deve ser gasto com a compra de aproximadamente 75 celulares de ultima geração para líderes de partidos e membros da mesa diretora da câmara. Os deputados poderão escolher entre  iPhone 5S, Lumia 1020 e Galaxy S4, com preços estimados entre R$ 1.000 e R$ 2.700 cada aparelho.
Os celulares usados atualmente pelos parlamentares são Nokia E-72 e foram cedidos gratuitamente por duas operadoras.
Uma curiosidade que provavelmente poucos brasileiros sabem é que todos os 513 deputados tem direito, cada um a 6 linhas de telefone, com gastos inseridos dentro das verbas para exercício das atividades parlamentares, verbas que podem chegar a R$ 44 mil POR PARLAMENTAR, isso é só de verbas para o tal “exercício das atividades parlamentares”, sem considerar os salários de mais de R$ 26 mil mensalmente que os cofres públicos desembolsam para estes. Outra curiosidade, que acaba sendo absurda para o povo e apenas mais um caso da farra do dinheiro público, é que quem faz parte de cúpula ou é líder de partido tem direito, além das 6 linhas já faladas, mais 2 linhas, estas ultimas sem limite de gastos. Pra se ter uma ideia, o deputado Reginaldo Lopes (PT-MG) no ano de 2013 conseguiu bater todos os recordes de gastos com ligações, com uma média de R$ 11 mil por mês.
Revolta Brasil, com informações da Folha de S. Paulo

Antártica: Degelo começou e é irreversível, dizem cientistas

Posted by  on May 15, 2014
Antarctica
Cientistas alertam para a subida do nível dos oceanos com atual derretimento, agora considerado irreversível, do gelo da Antártica
Uma grande parte da poderosa camada de gelo da parte oeste da Antártidacomeçou a desmoronar e seu contínuo derretimento agora parece ser irreversível, dois grupos de cientistas diferentes chegaram a esta conclusão e a reportaram, em dois artigos científicos divulgados nesta segunda-feira pela revista da Science and Geophysical Research Letters
Edição e imagens:  Thoth3126@gmail.com
Agora é IRREVERSÍVEL: Cientistas alertam para a subida do nível dos oceanos com atual derretimento, agora considerado inevitável, do gelo da Antártica. Seis geleiras estão derretendo de baixo para cima por causa do aquecimento da água. Somente elas podem elevar o nível do mar em 1,2 metro nas próximas décadas e séculos.
thenewyorktimes-logo
Por Justin Gillis e Kenneth Chang - New York, dia 
Se as descobertas se sustentarem, elas sugerem que a fusão poderia desestabilizar partes vizinhas da camada de gelo e um aumento do nível do mar de 10 pés (cerca de 3 metros) ou mais pode ser inevitável nos próximos séculos.
O aquecimento global causado pela liberação da ação humana de gases de efeito estufa tem contribuído para desestabilizar a camada de gelo, embora outros fatores também possam estar envolvidos, disseram os cientistas.
A subida do nível do mar é provável que continue a ser relativamente lenta para o resto do século 21, os cientistas adicionaram, mas em um futuro mais distante, o degelo pode acelerar significativamente, potencialmente jogando a sociedade em uma enorme crise.
“Isso já está realmente acontecendo”, declarou Thomas P. Wagner, que dirige programas da NASA no gelo polar e ajudou a supervisionar algumas das pesquisas, em uma entrevista. “Não há nada que possa agora deter o derretimento do gelo. Mas você ainda está limitado pela física do quão rápido o gelo poderá fluir “.
antartica-geloderrete
Várias medições têm capturado a camada de gelo da Antártida Ocidental mudando muito rapidamente na região onde ele deságua no Mar de Amundsen. Crédito Landsat
Dois artigos científicos divulgados nesta segunda-feira pela revista da Science and Geophysical Research Letters, dois grupos distintos de pesquisadores chegaram a conclusões semelhantes por diferentes meios. Ambos os grupos de cientistas descobriram que as geleiras da Antártida Ocidental (Região Oeste) tinham recuado o suficiente para detonar uma instabilidade inerente à camada de gelo mais profunda, fato que os especialistas temiam que acontecesse durante as últimas décadas. A NASA convocou uma conferência de imprensa por telefone já nesta segunda (12) para destacar a urgência das conclusões.
A camada de gelo da Antártida Ocidental fica em uma depressão em forma de bacia na terra, com a base do gelo abaixo do nível do mar. A água quente do oceano está causando o rompimento do gelo ao longo da borda da tigela para deixá-lo mais fino e recuando. À medida que a extremidade da frente do gelo derrete e se afasta das bordas ele entra na água profunda, que pode retirar-se muito mais rapidamente do que antes, acelerando o processo.
Em um dos novos resultados obtidos pelos pesquisadores, uma equipe liderada porEric Rignot, glaciologista da Universidade da Califórnia, em Irvine, utilizou medições por satélite e correntes de ar para documentar  um recuo do gelo se acelerando ao longo das últimas décadas de seis geleiras que drenam água para a região do Mar de Amundsen. E com o mapeamento atualizado do terreno abaixo da camada de gelo, a equipe foi capaz de descartar a presença de quaisquer montanhas ou colinas significativas o suficiente para retardar o recuo do gelo.
“Hoje apresentamos evidência (prova) observacional de que um grande setor da camada de gelo da Antártida (West Antárctica) Ocidental entrou em descongelamento irreversível”, disse Rignot na coletiva de imprensa da NASA. Ele atingiu o ponto de não retorno“.
Essas seis geleiras só poderiam fazer com que o mar subisse quatro pés na medida em que elas desaparecem,  disse o Dr. Rignot, possivelmente dentro de um par de séculos. Ele acrescentou que o seu desaparecimento provavelmente irá desestabilizar outros setores da camada de gelo na região, de modo que o aumento final poderia ser o triplo do atual.
Uma equipe liderada pelo cientista Ian Joughin da Universidade de Washington estudou uma das geleiras mais importantes, a Thwaitesusando modelos de computador sofisticados, juntamente com as medidas recentes do fluxo de gelo. Essa equipe também descobriu que um colapso dessa geleira em câmera lenta tornou-se inevitável. Mesmo que a água morna agora corroendo o gelo se dissipe, seria “muito pouco, muito tarde para estabilizar a camada de gelo”, disse o Dr. Joughin. “Não há mais nenhum mecanismo de estabilização”.
As duas equipes trabalharam de forma independente, na elaboração de documentos que estavam a ser publicados dentro de alguns dias um do outro. Depois que se soube que os seus resultados foram semelhantes, as equipes e os seus diários concordaram em liberar os resultados no mesmo dia.
A nova descoberta parece ser o cumprimento de uma profecia feita em 1978 por um glaciologista eminente, o Dr. John H. Mercer da Universidade Estadual de Ohio. Ele descreveu a natureza vulnerável da camada de gelo da Antártida Ocidental e advertiu que a liberação humana orientada de gases de efeito estufa (queima de hidrocarbonetos) proporcionaria “uma ameaça para o desastre.”
Ele foi repudiado em suas declarações na época, mas nos últimos anos, agora os cientistas têm observado com crescente preocupação como os eventos se desdobraram em grande parte da maneira como o Dr. Mercer havia previsto. (Ele morreu em 1987.)
A animação da NASA mostra mudanças geleira detectados no altamente dinâmico Amundsen Embayment da Antártica Ocidental.
Os cientistas disseram que a camada de gelo não estava derretendo por causa da temperatura do ar mais quente, mas sim porque a água relativamente quente que ocorre naturalmente nas profundezas do oceano estava sendo puxado para a superfície por uma intensificação, ao longo das últimas décadas, dos ventos fortes que rodeiam a Antártica.
E, embora a causa dos ventos mais fortes ainda seja um pouco incerta, muitos pesquisadores consideram o aquecimento global induzido pelo homem como sendo um fator significativo. Os ventos ajudam a isolar a Antártica e mantê-la fria na superfície, mas na medida que o aquecimento global prossegue e se acelera, o que significa uma diferença de temperatura mais acentuada entre a Antártida e o resto do globo. Essa diferença de temperatura fornece mais energia para os ventos, que por sua vez agitam as águas do oceano.
Alguns cientistas acreditam que o buraco de ozônio sobre a Antártica – causada não pelo aquecimento global, mas por um problema ambiental inteiramente diferente, a liberação causada pelo homem de gases que destroem a camada de ozônio – também pode ser a adição de energia para os ventos. E a variabilidade natural pode estar contribuindo, assim, embora os cientistas não acreditem que isso seja o fator principal.
O nível global do mar esta aumentando desde o século 19, mas a Antártica até agora foi apenas um fator pequeno. O fator mais importante até agora é que a água do mar se expande à medida que se aquece.
Este passeio “no ar” apresentado no filme a seguir, foi criado a partir de uma pequena parte das imagens recolhidas durante um vôo sobre a ruptura doPine Island Glacier em 26 de outubro de 2011. CréditoNASA / Goddard Space Flight Center
Mas o derretimento do gelo de ambas, a Groenlândia e da Antártica está prevista para ser muito mais importante no futuro. Um comitê científico das Nações Unidas, o Painel Intergovernamental sobre Mudança Climática-IPCC , alertou que o nível global do mar pode subir até três metros por o final deste século se esforços mais fortes não forem feitos para controlar a emissão de gases de efeito estufa. As novas descobertas sugerem que a situação é susceptível de ficar muito pior em séculos posteriores.
Os efeitos dependerão em parte de quanto dinheiro os governos futuros gastarão para proteger a costa de um mar com seu nível subindo. Pesquisa publicada em 2012 descobriu que um aumento de menos de quatro metros inundaria terras em que cerca de 3,7 milhões de norte-americanos vivem hoje. Miami, Nova Orleans, Nova York e Boston são altamente vulneráveis à subida do nível dos oceanos (n.t. assim como as principais cidades litorâneas do Brasil…).
O cientista do clima Richard B. Alley, da Universidade Estadual da Pensilvânia, que não estava envolvido na nova pesquisa, mas estudou as camadas de gelo polares durante décadas, disse que verificou que as novas descobertas contidas nos relatórios são convincentes. Embora ele temesse muito a possibilidade de colapso do manto de gelo, quando soube das novas descobertas, isso me abalou um pouco”, disse Alley.
Ele acrescentou que, apesar de um grande aumento do mar poder ser agora inevitável pelo derretimento do gelo na Antártica Ocidental, a continuada liberação de gases de efeito estufa quase certamente irá piorar a situação. Os gases do efeito estufa poderiam desestabilizar outras partes da Antártica, bem como a camada de gelo da Groenlândia, podendo causar suficiente elevação do nível do mar que muitas das cidades costeiras do mundo acabariam por ter que serem abandonadas porque submergirão.
“Se de fato acendemos o estopim (do degelo) na Antártica Ocidental, é muito difícil imaginar agora fazer esse mecanismo ser desligado”, disse o Dr. Alley. ”Mas há mais um grupo de novos gatilhos, e há um grupo (de situações) de mais riscos, e nós temos que tomar uma decisão agora: Será que vamos acender os gatilhos restantes?”
{n.t. Excerto do post PÃO E CIRCO
Seu planeta terá necessidade de se reequilibrar em sua ecologia e com seus recursos restantes, e há uma grande necessidade para ELA (Gaia) nessa mudança, no deslocamento das suas grandes massas de águas (das massas líquidas oceânicas), de modo a permitir que isso ocorra. As águas têm grandes propriedades curativas  e seu deslocamento a nível planetário vai permitir a reabsorção e dispersão dos recursos minerais retirados das massas de terra seca. Ela pediu para a Fonte do Criador por assistência e ela terá esse apoio.
(n.t. E as “águas” estão intimamente conectadas com o corpo emocional do indivíduo e da coletividade, que no caso da Terra esta altamente poluído, daí a necessidade de um grande choque pelas “águas
serpentedefogo
Isto pode soar alarmante para aqueles que percebem que esse enorme deslocamento das águas do planeta não será muito benéfico para muitos de vocês no plano físico tridimensional (especialmente para quem mora em grandes cidades litorâneas, o que parece ser o maior caso para as grandes cidades do seu planeta). No entanto, será apenas como se você fosse dar um banho no seu cão para ajudá-lo a se livrar da infestação das pulgas, assim também há uma necessidade da Terra de que esta limpeza ocorra. Fim de citação}
Permitida a reprodução, desde que mantido no formato original e mencione as fontes.

Piloto salva tripulação de colisão no ar com outra aeronave desconhecida por escassos segundos

Outra aeronave apareceu na rota do avião que estava prestes a sair do Aeroporto de Aracaju; choque aconteceria 20 segundos após a descolagem.

Um piloto da companhia aérea Azul teve de travar bruscamente o avião na hora da descolagem para evitar uma colisão com outra aeronave no Aeroporto de Aracaju, em Sergipe "Brasil".
O voo sairia às 12h35 desta quarta-feira, 14, com destino a Maceió, em Alagoas.

Segundo o relato do piloto aos passageiros do voo, se a medida não tivesse sido tomada as aeronaves teriam colidido 20 segundos após a descolagem.
Um dos passageiros do voo da Azul, o alagoano Luciano Cabral, filmou o momento em que o piloto descreve por que tomou a decisão de abortar a partida e postou em seu Facebook.


O piloto explica no vídeo que a aeronave à frente não era visível porque operava "por instrumentos". Apenas o Sistema Anticolisão de Tráfego (TCAS) identificou a possível batida. O equipamento, que se comunica com outras aeronaves, informa ao piloto os procedimentos para evitar uma colisão.

Como o avião da Azul estava no chão, a solução encontrada pelo comandante foi a de acionar o freio. "(A aeronave) estava em torno de 120 metros da gente, a 1 quilometro de distância do nosso prolongamento. Deus me livre, a gente acertaria ele em 20 segundos depois de decolar", diz o piloto.
"Então tivemos que abortar a descolagem.
Essa é uma decisão muito rápida."

Conflito de tráfego. 
Em nota, a Azul afirmou que teve a descolagem abortada "após receber indicação de potencial conflito de tráfego" por causa "da presença de outra aeronave em sua trajetória".
A aeronave foi inspecionada por técnicos e liberada para o voo com atraso de uma hora.
A companhia disse "lamentar eventuais transtornos" e ressaltou que a ação foi "de caráter preventivo".

Procurada para explicar o incidente, a Aeronáutica, responsável pelo controle de tráfego aéreo, disse na noite desta terça que "está averiguando" o caso.
Resta saber que tipo de aeronave causou este incidente.

Crédito


Nota
O aeroporto está operando com redução de 450 metros de pista, ou seja: com uma pista de pousos e descolagens de 1.750 metros.
Essa redução também visa aos trabalhos de reforma e ampliação do sistema e tem término previsto para o final de maio, conforme o NOTAM (Notices to Airmen, ou Aviso aos Navegantes) nº 545/2014, emitido pela Anac.
A execução desses trabalhos não afeta as operações de pousos e descolagens no Aeroporto de Aracaju.

Segundo o gerente de operações em segurança do Aeroporto de Aracaju, Juney Vidigal, o avião da Azul não chegou a descolar naquele momento e partiu depois de uma hora de espera.
NOTA À IMPRENSA:

São Paulo, 15 de maio de 2014 – "A Azul Linhas Aéreas Brasileiras informa que a aeronave que faria o voo 4101, que faz a rota entre Aracaju e Maceió teve sua descolagem abortada por sua tripulação após receber indicação de potencial conflito de tráfego devido à indicação da presença de outra aeronave em sua trajetória.
Após o ocorrido, a aeronave retornou ao terminal, onde foi posteriormente inspecionada pelos técnicos de manutenção e liberada para o voo com atraso de uma hora.
A companhia lamenta eventuais transtornos aos seus clientes e ressalta que tal ação foi uma manobra de caráter preventivo, executada sem colocar em risco a segurança dos ocupantes e sem causar danos à aeronave."

A noticia é viral nas redes sociais e meios de comunicação onde a noticia tem vindo a ganhar destaque.
Porem será de salientar que não existe confirmação oficial de que tal incidente esteja ligado a um OVNI.
Todos aguardam pela identificação da aeronave que quase provocou o acidente com o avião de passageiros da linha Azul.


http://ufoportugal.blogspot.com.br/2014/05/piloto-salva-tripulacao-de-colisao-no.html?utm_source=feedburner&utm_medium=feed&utm_campaign=Feed:+UfoPortugal+(Ufo+Portugal)
NÃO DEIXE DE CLICAR NOS ANÚNCIOS DESTE, VOCÊ ESTARA AJUDANDO A PERMANENCIA DO MESMO. OBRIGADO

Disso Você Sabia ? no Facebook