SEJA BEM VINDO - NÃO DEIXE DE CLICAR NOS ANÚNCIOS DESTE, VOCÊ ESTARA AJUDANDO A PERMANENCIA DO MESMO
NÃO DEIXE DE CLICAR NOS ANÚNCIOS DESTE, VOCÊ ESTARA AJUDANDO A PERMANENCIA DO MESMO. OBRIGADO

sexta-feira, 26 de setembro de 2014

Brasil: “Represa” da corrupção se rompe, vem ai um dilúvio …

Posted by  on 26/09/2014
petrobras-escândalo
Após acordo para DELAÇÃO PREMIADA, o doleiro Youssef, delata mais políticos envolvidos em corrupção. Ele também dá nomes dos operadores de OUTROS PARTIDOS, e não apenas do PP
BRASÍLIA — Na primeira conversa que teve com investigadores da Operação Lava-Jatodepois de fazer acordo de delação premiada, o doleiro Alberto Youssef abriu o jogo e confessou ter feito caixa dois, movimentação não declarada de dinheiro, para o PP (Partido Progressista). 
Edição e imagens:  Thoth3126@gmail.com
Após acordo para DELAÇÃO PREMIADA, o doleiro Youssef, delata mais políticos envolvidos em corrupção. Ele também dá nomes dos operadores de OUTROS PARTIDOS, e não apenas do PP
Por Jailton de Carvalho, em  / Atualizado 
Brasilia – Numa demonstração de que está mesmo disposto a colaborar com a Justiça, Youssef citou nomes já delatados pelo ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa e fez referências a outros políticos que não teriam sido mencionados até o momento no escândalo da Operação Lava-Jato, segundo revelou ao GLOBO um dos investigadores.
youssef-doleiro
O doleiro Alberto Youssef
DEPOIMENTO JÁ NA SEGUNDA
Youssef denunciou fraudes e indicou os supostos envolvidos na Petrobras e em outras áreas da administração pública ao acertar as cláusulas do acordo de delação premiada assinado com o Ministério Público Federal, na quarta-feira. A série de depoimentos formais da delação só começa na próxima segunda-feira.
No primeiro encontro com a força-tarefa do MP, o doleiro fez uma explanação geral das irregularidades que pode denunciar e mencionou nomes de políticos, operadores de alguns partidos (e não apenas do PP), e contratos supostamente fraudados.
A base do ACORDO DE DELAÇÃO é a produtividade. Quanto maior o volume de informações seguras oferecidas pelo doleiro, maior será a redução de suas futuras punições. Parte das informações fornecidas pelo doleiro coincide com relatos de Paulo Roberto Costa. Pelas investigações do Ministério Público Federal e da PF, os dois fizeram vários negócios em conjunto. Costa fazia a intermediação dos contratos. Youssef se encarregava da lavagem do dinheiro. Mas já está claro para os investigadores que eles tinham também negócios em separado.
Ao final da série de depoimentos, os investigadores deverão confrontar as informações do doleiro e do ex-diretor. Se for necessário, os dois serão submetidos a uma acareação. Youssef prometeu também apresentar provas ou, em alguns casos, indicar como cada informação poderia ser checada. O doleiro decidiu fazer acordo de delação depois de passar seis meses preso na carceragem da Polícia Federal, em Curitiba. Segundo advogados, Youssef não suportou a pressão da família.
corrupcao-cartoon
Ele também se viu sem saída depois que Costa e pelo menos mais quatro outros cúmplices decidiram colaborar com a Justiça e contar detalhes dos negócios dele. Entre os colaboradores que entregaram parte dos segredos do doleiro está acontadora Meire Poza e o advogado Carlos Alberto Pereira, ex-administrador da GFD Investimentos, uma das principais empresas de Youssef.
— Ele estava cercado de delatores — disse o advogado Antônio Figueiredo Basto, ao explicar a decisão de Youssef pelo acordo de delação premiada.
MP PEDE CONDENAÇÃO DE 8 REÚS
Na quinta-feira, o Ministério Público Federal pediu a aplicação de uma pena de 47 anos e 15 dias de prisão para a doleira Nelma Kodama, parceira de Youssef. Foi o primeiro processo da Operação Lava-Jato que chegou na fase de alegações finais. Os procuradores pediram a condenação de oito réus. Luccas Pace Júnior está entre eles, mas, como foi o primeiro delator a ter a colaboração homologada pela Justiça, o MP pede que sua eventual pena seja cumprida em regime aberto.
maripozzamalas-de-dinheiro
Nelma era uma das operadoras de câmbio negro do esquema desmontado pela Polícia Federal. Ela foi presa na véspera da operação com 200 mil euros na calcinha tentando embarcar no aeroporto de Guarulhos (SP) rumo a Milão, na Itália.
Ex-diretor da Petrobrás (também com acordo de DELAÇÃO PREMIADA) Paulo Roberto Costa diz que recebeu US$ 23 milhões de empreiteira no exterior
BRASÍLIA — Paulo Roberto Costa, ex-diretor de Abastecimento da Petrobras, disse ter recebido US$ 23 milhões (R$ 55,2 milhões) de uma empreiteira para facilitar contratos dessa empresa com a estatal. O ex-diretor deu a informação num dos cem depoimentos que já prestou depois de assinar o acordo de delação premiada, revelou ao GLOBO um dos investigadores da Operação Lava-Jato.
O ex-diretor também confessou ter recebido US$ 1,5 milhão (R$ 3,6 milhões)para “não atrapalhar” a compra da REFINARIA DE PASADENA (aquela mesma que valia menos de US$ 50 milhões e que a Petrobras pagou mais de US$ 1,1 bilhões…), nos Estados Unidos, transação que resultou em ENORMES prejuízos para a Petrobras.
paulorcosta
Paulo Roberto Costa, ex-diretor de Abastecimento da Petrobras, esta cantando como um canário os nomes da quadrilha que assaltou a Petrobras.
Os US$ 23 milhões estão bloqueados em 12 contas bancárias na Suíça e deverão ser repatriados ao Brasil ao longo dos processos abertos a partir de descobertas da Lava-Jato, investigação sobre supostas fraudes dos grupos de Costa e do doleiro Alberto Youssef, entre outros acusados. Costa contou ainda que a comissão de US$ 1,5 milhão que recebeu por conta da refinaria Pasadena foi paga por um intermediário de um dos grupos envolvidos no negócioO nome de quem pagou a propina está sendo mantido em sigilo.
STF PODE ABRIR INQUÉRITOS
A série de depoimentos de Costa começou em 29 de agosto e terminou semana passada. Ao todo, o ex-diretor prestou cem depoimentos a procuradores da força-tarefa que estão à frente das investigações. Depois de fazer um amplo painel sobre a corrupção na Petrobras, Costa foi chamado para explicar detalhes de cada uma das delações que fez em troca de redução de pena.
Os depoimentos foram criptografados e enviados ao ministro Teori Zavascki, relator da Operação Lava-Jato no Supremo Tribunal Federal. Na próxima semana”, o ministro deverá decidir se abre ou não inquérito contra os parlamentares acusados pelo ex-diretor.
Costa denunciou a empreiteira ao explicar o papel que teve na intermediação de contratos dela com a Petrobras. Ele apontou os contratos onde teriam ocorrido as irregularidades e indicou como recebeu os US$ 23 milhões.
petróleo-chuva
Costa revelou um detalhe que deixou os procuradores surpresos. Ele disse que recebeu os US$ 23 milhões sem a habitual ajuda do doleiro Alberto Youssef. Teria sido uma “comissão por fora”, sem que o doleiro soubesse. Ele e Youssef operavam juntos. Costa fazia a intermediação de contratos e Youssef se encarregava da movimentação do dinheiro. Mas alguns negócios de Costa eram tocados por duas filhas e dois genros.
Antes mesmo da prisão de Costa, os investigadores já tinham recebido informações sobre pagamentos da empreiteira ao ex-diretor na estatal.
Costa decidiu fazer acordo de delação premiada no final de agosto, depois que PF e Ministério Público fecharam o cerco sobre os negócios das filhas e dos genros. Ele teve receio de ver as filhas presas e resolveu abrir o jogo. A confirmação das denúncias poderá livrar Costa de futuras penas de prisão.
Mais informações em:
  1. http://thoth3126.com.br/ex-diretor-da-petrobras-vai-falar-o-que-sabe/
  2. http://thoth3126.com.br/petrobras-incompetencia-e-corrupcao-atrai-inferno-astral/
  3. http://thoth3126.com.br/petrobras-e-o-estopim-de-uma-grave-crise/
  4. http://thoth3126.com.br/equinocio20marco/
  5. http://thoth3126.com.br/abril-e-o-brasil/
  6. http://thoth3126.com.br/revoltas-populares-unem-se-contra-governos-incompetentes-e-corruptos/
  7. http://thoth3126.com.br/pao-e-circo/
  8. http://thoth3126.com.br/os-anjos-caidos-the-watchers-os-vigilantes/
  9. http://thoth3126.com.br/petrobras-ex-diretor-faz-acordo-e-denuncia-corrupcao-bomba/
  10. http://thoth3126.com.br/petrobras-empreiteiras-propoem-acordo-para-revelar-corrupcao-na-empresa/
Permitida a reprodução desde que mantida na formatação original e mencione as fontes.

Siga este Blog

Postagem em destaque

Agora é real, NIBIRU está chegando, e já é visto a olho nu.

Olá amigos, desculpem a ausência. Estou muito mais ativo no meu mural Facebook, e também no nosso grupo do Facebook também, mas vamos lá...

NÃO DEIXE DE CLICAR NOS ANÚNCIOS DESTE, VOCÊ ESTARA AJUDANDO A PERMANENCIA DO MESMO. OBRIGADO

POSTAGENS MAIS VISITADAS

Disso Você Sabia ? no Facebook