NÃO DEIXE DE CLICAR NOS ANÚNCIOS DESTE, VOCÊ ESTARA AJUDANDO A PERMANENCIA DO MESMO. OBRIGADO

Siga este Blog

quarta-feira, 6 de agosto de 2014

Nuvem monstruosa causa ventania na Grande Vitória

Mariana Perim Do G1 ES 
 
Avião precisou arremeter por causa da baixa visibilidade, diz Infraero. Fenômeno climático passou pela região por volta das 8 horas. 
 
Nuvem gigante vista da praia de Camburi, em Vitória (Foto: Ana Clara Fonseca/ Arquivo Pessoal) A chegada de uma frente fria acompanhada por ventos fortes na manhã desta terça-feira (5) assustou os moradores da Grande Vitória. Segundo o Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper) a frente fria terá uma passagem muito breve pelo Espírito Santo, e há previsão de chuva fraca. De acordo com o Incaper, o arco de nuvens é popularmente conhecido como "nuvem rolo" e acompanha normalmente frentes frias ou tempestades. As rajadas de vento chegaram a 84 km/h na capital.
 
Segundo a assessoria da Infraero, um avião que vinha de Confins, em Belo Horizonte, precisou arremeter por causa da baixa visibilidade. A aeronave já estava no caminho de volta, quando foi informada que a nuvem já havia passado. O avião voltou e fez um pouso seguro. O atraso foi de apenas 20 minutos e não prejudicou o funcionamento do aeroporto.

"A formação dessa nuvem envolve o contraste entre massas de ar de diferentes tipos, temperaturas, umidade, densidade e o forte cisalhamento do vento, ou seja, a brusca mudança de direção e velocidade. Os ventos sopram de direções diferentes na base e no topo da nuvem, dando o formato de rolo típico deste tipo de nuvem, disposta na forma de um arco alongado. Essas nuvens se formam normalmente sobre o oceano e bem próximas às regiões litorâneas", falou o meteorologista do Incaper, Bruce Pontes.
 
Na Avenida Leitão da Silva, em Vitória, placas de lojas foram atingidas pelo vento e caíram. Ainda na capital, o teto de uma loja foi destruído pelo vento e os tapumes de uma obra do Tribunal Regional do Trabalho (TRT-ES) foram derrubados. O teto do Departamento de Trânsito (Detran-ES) também foi prejudicado. Na Serra, uma casa foi destelhada, mas ninguém se feriu.
 
Rajadas fortes de vento

Na capital do Espírito Santo, Vitória, o valor observado na estação do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) instalada no campus Goiabeiras da Ufes foi de 52 km/h, por volta das 9h. Na ponte que liga a capital ao município de Vila Velha, o equipamento instalado pela concessionária registrou um valor de aproximadamente 84 km/h.
 
 
Nuvem gigante na Praia de Camburi, em Vitória
(Foto: Fernando Vanrells/VC no G1)

A força dos ventos associada à frente de rajada tem causado alguns transtornos nas localidades em que este sistema meteorológico vem atuando. Informações preliminares apontam que, em Presidente Kennedy, no litoral Sul do estado, por volta das 7h, a estação automática do Inmet registrou rajadas de aproximadamente 59 km/h.

Em Alfredo Chaves, por volta de 8h, a estação pertencente ao Inmet instalada na Fazenda Experimental do Incaper registrou um valor de aproximadamente 44 km/h. Ao longo do dia, a passagem da frente fria pelo estado favorece as condições de ventos moderados pelo litoral, e há previsão de chuva fraca em alguns trechos.

Ainda de acordo com o Incaper, a nuvem passou pelo Rio de Janeiro às 4h da madrugada. A previsão é de que chegue àBahia até o final da tarde.
 
http://s2.glbimg.com/kDqzViP8i4MOXu7TM65jebf-qes=/620x465/s.glbimg.com/jo/g1/f/original/2014/08/05/img_4702.jpg 
Nuvem gigante nas proximidades do Moxuara, em Cariacica (Foto: Ricardo Medeiros/Jornal A Gazeta)

http://s2.glbimg.com/Eq1G-UgY9sLM-e-3I7pFsQzAoN0=/620x465/s.glbimg.com/jo/g1/f/original/2014/08/05/img_4695.jpg 
Chegada de frente fria provocou formação de nuvem gigante na Grande Vitória (Foto: Ricardo Medeiros/Jornal A Gazeta)
NÃO DEIXE DE CLICAR NOS ANÚNCIOS DESTE, VOCÊ ESTARA AJUDANDO A PERMANENCIA DO MESMO. OBRIGADO