NÃO DEIXE DE CLICAR NOS ANÚNCIOS DESTE, VOCÊ ESTARA AJUDANDO A PERMANENCIA DO MESMO. OBRIGADO

Siga este Blog

sexta-feira, 8 de agosto de 2014

Bombardeiros russos ‘testaram’ as defesas aéreas dos EUA 16 vezes nos últimos 10 dias

Tu-95
Bombardeiros nucleares estratégicos russos e outras aeronaves militares norte-americanos entraram nas zonas de defesa aérea e de identificação (air defense identification zones – ADIZs) pelo menos 16 vezes nos últimos dez dias, confirmaram funcionários da defesa americana.
“Durante a semana passada, o NORAD tem visualmente identificado aviões russos operando em e ao redor das zonas de identificação de defesa aérea dos EUA”, disse o major. Beth Smith, porta-voz do Comando de Defesa Aeroespacial da América do Norte (North American Aerospace Defense Command – NORAD).
Smith procurou minimizar as incursões que ele chamou de “um aumento na atividade”, dizendo que os voos foram avaliados como missões de treinamento de rotina e exercícios.
Mas um funcionário da Defesa familiarizado com os relatórios das incursões discordou da avaliação de Smith. “Estes não são apenas missões de treinamento, as forças nucleares estratégicas russas parecem estar tentando testar nossas reações de defesa aérea, ou os nossos sistemas de comando e controle.”
F-22 Raptor intercepts Russian bomber
O NORAD acionou caças várias vezes quando os aviões russos voavam ao longo das ADIZs. Os aviões russos incluíam uma mistura de bombardeiros pesados Tu-95H e Tu-142F de reconhecimento marítimo, bem como um IL-20 de coleta de inteligência.
Os voos de bombardeiros ocorreram principalmente ao longo do Alasca, que abrange as Ilhas Aleutas e uma incursão envolvendo a entrada em zona de defesa aérea do Canadá.
Durante a Guerra Fria, bombardeiros soviéticos tentavam acionar as defesas aéreas como preparação para um potencial conflito nuclear.
Aviões russos também têm feito incursões em ço aéreo de outros países neste ano. Em junho, a RAF enviou Typhoons para interceptar quatro aeronaves que voavam ao largo do espaço aéreo em torno dos Estados Bálticos.
NÃO DEIXE DE CLICAR NOS ANÚNCIOS DESTE, VOCÊ ESTARA AJUDANDO A PERMANENCIA DO MESMO. OBRIGADO